21 de janeiro de 2021 Atualizado 00:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Região

EMS abre inscrições para programa de jovens aprendizes

Empresa tem sede em Hortolândia e, além de jovens desta cidade, podem participar alunos de Sumaré e Monte Mor

Por Heitor Carvalho

12 jan 2021 às 18:23

O laboratório EMS abriu 20 vagas no programa de jovens aprendizes da empresa. O foco é a capacitação de estudantes entre 18 e 22 anos, matriculados no ensino médio de escolas públicas de Hortolândia, Monte Mor e Sumaré. As inscrições podem ser feitas online e vão até o dia 17 e janeiro.

O programa, realizado em parceria com Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), tem duração de dois anos e oferece bolsa-auxílio, uniforme, refeitório na empresa e transporte, além da possibilidade de entrar para o quadro de colaboradores da empresa.

Para participar, o estudante deve ter 75% de assiduidade no histórico escolar, mas jovens dentro desta faixa etária que já concluíram o ensino médio também podem se inscrever.

Ao final do programa, o aluno terá um certificado de aprendizado e a possibilidade de ser efetivado na empresa, que tem sede em Hortolândia. Para isso, no entanto, ele não poderá ter faltas no programa e precisará concluir o ensino médio.

O curso de aprendizado vai de 18 de fevereiro de 2021 a dezembro de 2022. As aulas teóricas e práticas serão realizadas de segunda à sexta-feira no Senai de Sumaré no período da manhã e, a partir do segundo semestre, os alunos irão para as instalações da EMS à tarde.

“Quando estiverem na EMS, eles terão a vivência dos processos produtivos da nossa fábrica, acesso aos processos internos, vão poder entender melhor o que é a indústria”, explica Silvana Santana, diretora Corporativa de Pessoas do Grupo NC.

Ela conta ainda que os jovens terão projetos dentro da fábrica e um padrinho para acompanhá-los no processo e orientá-los. O curso ministrado pelo Senai terá aulas em disciplinas como comunicação oral e escrita, desenho técnico e fundamentos de manutenção.

Ao longo do programa, o aluno é avaliado pela EMS e pelo Senai em termos de participação, interesse, engajamento e desenvolvimento. A iniciativa é inédita na empresa.

Publicidade