10 de agosto de 2020 Atualizado 10:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Cidades da RPT suspendem atividades por conta do coronavírus

Cirurgias eletivas estão canceladas em Nova Odessa, que também proibiu eventos com aglomerações de pessoas; Hortolândia cria comitê sobre coronavírus

Por Marina Zanaki

14 mar 2020 às 07:42 • Última atualização 14 mar 2020 às 09:13

Duas cidades da RPT (Região do Polo Têxtil), Nova Odessa e Hortolândia, anunciaram suspensão de atividades e proibiram eventos com aglomerações. As medidas foram tomadas como forma de prevenção à circulação do coronavírus (Covid-19). A região não tem nenhum caso confirmado da doença, mas investiga nove suspeitas.

Nova Odessa publica neste sábado um decreto no Diário Oficial do município proibindo eventos com aglomeração de pessoas em locais fechados. Em ambientes abertos, são permitidos públicos com até 100 pessoas.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Prefeito de Nova Odessa, Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB) durante coletiva para anúncio de medidas de prevenção no município

A cidade suspendeu as cirurgias eletivas realizadas no Hospital Municipal. Secretário de Saúde, Vanderlei Cocato explicou que a medida tem como objetivo evitar o fluxo de pacientes vindos de outras unidades, como Hospital Estadual de Sumaré e Hospital das Clínicas da Unicamp.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

Ele lembrou que muitas vezes quem passa pelos procedimentos eletivos fez alguma avaliação nesses locais. São realizadas em média 50 cirurgias por mês, nas áreas de ortopedia, dermatologia e urologia.
As visitas a pacientes do Hospital Municipal também foram restringidas.

Foto: Editoria de Arte / O Liberal
Saiba mais sobre o coronavírus

Pessoas em observação não poderão receber visitas. Pacientes na sala de estabilização, clínica médica e maternidade podem receber dois visitantes por 15 minutos.

“O que estamos fazendo é evitar todo o fluxo desnecessário dentro do Hospital Municipal para que nossa equipe possa agilizar os atendimentos de quem está ali e identificar rapidamente todos os problemas respiratórios”, explicou Cocato.

IDOSOS

A prefeitura suspendeu atividades que envolvem idosos, público mais vulnerável às complicações do coronavírus. Estão interrompidos por tempo indeterminado os atendimentos no Clube da Melhor Idade, que tem 1.216 frequentadores ativos, no Cras (Centro de Referência e Assistência Social), no CAS (Centro de Assistência Social), e as aulas de hidroterapia, já que 60% dos atendidos são idosos.

Prefeito de Nova Odessa, Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB) argumentou que, mesmo sem nenhum caso suspeito, a cidade está localizada próxima à Campinas, que teve o primeiro caso confirmado nesta sexta.

“Ninguém tem certeza se vai diminuir, o que tenho é que vai aumentar. O que vou fazer? É necessário que a gente comece a se planejar, e com planejamento já saíram as primeiras decisões”, declarou o prefeito.

Estão suspensas viagens para competições esportivas e eventos no Teatro Municipal Divair Moreira. A Secretaria Municipal de Educação estuda a possibilidade de adiantar as férias escolares.

Hortolândia cancelou, ao menos temporariamente, dois eventos marcados para maio – a Festa do Peão e o 3º Festival de Música Educando para o Talento. O município também suspendeu as ações promovidas no Centro de Convivência da Melhor Idade; nos Cras e os eventos das secretarias de Cultura e Esportes.

Hortolândia também criou nesta sexta o Comitê para Prevenção e Enfrentamento do Coronavírus, grupo composto por representantes de diversas secretarias com o objetivo de implantar ações de prevenção e controle da doença.

Até o fechamento desta edição, nenhuma prefeitura havia determinado suspensão das aulas das escolas municipais.

Quatro novos casos são investigados

Americana e Hortolândia notificaram, cada uma, mais dois casos suspeitos de coronavírus nesta sexta-feira. Todos os pacientes apresentaram sintomas e estiveram no exterior. Os pacientes estão bem e em isolamento domiciliar.

A Vigilância Epidemiológica de Americana informou que monitora duas mulheres que voltaram recentemente dos Estados Unidos. As pacientes têm 34 e 42 anos. As duas estiveram em Nova York e Orlando entre 5 de fevereiro e 10 de março, retornando no dia 11 ao Brasil.

A mulher de 42 anos começou a apresentar os sintomas no dia 5 de março, quando ainda estava em território americano. A outra paciente começou no dia 11, quando desembarcou no Brasil.

Em Hortolândia, um menino de oito anos que retornou do Paraguai há 14 dias começou a apresentar os sintomas no dia 11 de março. O outro paciente com suspeita da doença é um homem de 32 anos com histórico de viagem recente à Itália.

Amostras de sangue dos quatro foram coletadas e enviadas ao Instituto Adolfo Lutz.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A edição desta semana do podcast “Além da Capa” aborda a substituição da mão de obra de pessoas mais velhas por outras mais novas na RPT (Região do Polo Têxtil), em 2019. Ouça:

{{1}}