Cidades da região já têm fiscalização com novo bafômetro passivo da PM

Em novo equipamento, motorista não precisa assoprar no bocal; aparelho serve para triar quem realmente vai passar pelo teste tradicional


A PM (Polícia Militar) Rodoviária da região já está usando o bafômetro passivo, aquele que não precisa ser assoprado por um bocal para detectar se o motorista bebeu. Os policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar Rodoviária já fiscalizam com os aparelhos desde a semana passada, inclusive nas cinco cidades da RPT (Região do Polo Têxtil).

O novo equipamento serve para triar os motoristas que serão submetidos ao bafômetro tradicional, mas não vai substituí-lo. O etilômetro passivo detecta se o condutor bebeu apenas com o sopro por aproximação da pessoa, que nem precisa descer do carro. O bafômetro é um bastão com uma lâmpada na ponta. Se a luz ficar verde, significa que o condutor não bebeu. Se ficar vermelha, é porque houve ingestão de álcool.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Novo aparelho detecta se condutor bebeu apenas pela aproximação: luz verde é resultado negativo

O motorista então é convidado a fazer o teste no bafômetro tradicional. É que, para aplicar a multa e eventualmente prender alguém por dirigir embriagado, é necessário atestar o índice de álcool que a pessoa bebeu, e isso só o etilômetro com o bocal faz.

A ideia é tornar a fiscalização mais ágil, afirma a polícia. Porém, também haverá economia com a medida.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

“Ao ser adotada a utilização do etilômetro passivo, significa que os testes tradicionais realizados serão direcionados a quem realmente encontra-se com alguma concentração alcoólica no organismo, e os bocais utilizados, os quais são descartáveis, serão utilizados de uma maneira mais objetiva, o que também acarretará em uma economia de material”, informou, por e-mail, o sargento Paulo Henrique Bastos, da PM Rodoviária.

A fiscalização, de acordo com a corporação, coloca a direção sob influência de álcool como uma das prioridades.

Um dos objetivos da PM no Estado nesta década, afirma a corporação, é reduzir acidentes e aumentar a segurança viária, pois grande parte dos casos ocorridos têm relação com imprudência, negligência ou imperícia de condutores e pedestres.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A mobilização em Americana e Santa Bárbara em torno do Carnaval, a festa mais popular do País, é o assunto dessa edição do podcast “Além da Capa”. Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora