Campanha contra sarampo tem 2 mil doses extras em Americana

Campanha ocorre em âmbito estadual e o público-alvo são crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos


Seguindo recomendação da Secretaria Estadual de Saúde, Americana inicia nesta segunda-feira a campanha de vacinação contra sarampo. O público-alvo são crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos. O estoque da cidade foi reforçado com 2 mil doses para o início da ação.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, há no município aproximadamente 11 mil crianças na faixa etária da campanha, e muitas ainda não receberam sequer a primeira dose. Em 2018, a cobertura vacinal em crianças de até um ano de idade foi de 92%. Este ano, até o mês de agosto, 83% das crianças nessa faixa etária haviam sido imunizadas.

Foto: Marcelo Camargo / ABr
Vacinação contra o sarampo já foi intensificada no Estado de São Paulo

Pelo calendário, as crianças devem receber uma vacina aos 12 meses e um reforço aos 15 meses. Além disso, por conta da circulação da doença, foi adotada a “dose zero” a partir dos seis meses.

A vacina está disponível em todos os postos de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. A campanha segue até o dia 25 de outubro. O “Dia D” está previsto para 19 de outubro, um sábado no qual algumas unidades estarão abertas.

Na região

As secretarias de Saúde de Hortolândia, Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste confirmaram que receberam a orientação da campanha.

Em Nova Odessa, a campanha vai priorizar as crianças na faixa etária indicada pelo Estado, já que elas estão mais vulneráveis à doença. A orientação é que os pais ou responsáveis levem a carteirinha de vacinação das crianças até a unidade básica de saúde para que as equipes possam avaliar caso a caso.

Em Santa Bárbara, as vacinas estarão disponíveis de segunda a sexta-feira nas 13 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) – confira os endereços dos postos de saúde.

e acordo com a secretaria de Saúde de Hortolândia, a campanha será de forma seletiva: a equipe da sala de vacina avaliará a situação vacinal de cada pessoa, conforme o calendário vacinal vigente para definir se há mesmo necessidade da dose.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora