09 de agosto de 2022 Atualizado 19:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Após pandemia, número de livrarias cresce na região

Levantamento do Sebrae mostra que número de livrarias cresceu 29% na região de Americana entre 2020 e 2022

Por Maria Eduarda Gazzetta

24 de julho de 2022, às 09h13 • Última atualização em 24 de julho de 2022, às 09h16

Felipe, sócio de uma livraria que abriu no ano passado em Americana - Foto: Marcelo Rocha - Liberal.JPG

Depois das restrições causadas pela pandemia da Covid-19, o setor de livrarias se destacou e as cidades da RPT (Região do Polo Têxtil) registraram a abertura de 18 novas lojas do segmento, se comparado o primeiro semestre de 2022 com o mesmo período de 2020. Os dados foram informados pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) a pedido do LIBERAL.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em 2020, o órgão tinha registrado 62 livrarias abertas nos cinco municípios. No primeiro semestre de 2021, esse número cresceu para 69 e, nos primeiros seis meses deste ano, foram registrados 80 pequenos negócios do segmento, o que representa um aumento de 29%.

A cidade que registrou o maior número de abertura de livrarias foi Americana. Cinco novas lojas foram abertas nos seis primeiros meses de 2021 até junho deste ano. No total, o município tem 26 livrarias.

Há 10 meses, uma rede de livrarias e sebo, com lojas espalhadas por diversas cidades do Estado, inaugurou uma unidade na Rua Vieira Bueno, no Calçadão de Americana. Felipe Manoel Petrini, sócio da rede, conta que os clientes têm aumentado durante este período e elogiado a loja, apesar das facilidades tecnológicas disponíveis para leitura. “Muitas pessoas ainda preferem os livros físicos e, durante a pandemia, a rede, que tem um site, registrou um aumento de 40% nas vendas”, comentou.

A loja focada em sebo também têm à disposição dos clientes livros novos. O acervo atual conta com 25 mil exemplares que vão desde livros infantis até escritos em japonês. “O legal que temos aqui e os clientes têm gostado é que nós compramos livros que a pessoa não quer ou trocamos por outro que tenha na loja”, finalizou o comerciante.

OUTROS MUNICÍPIOS. Sumaré e Hortolândia também registraram o aumento nas inaugurações de livraria: um total de quatro em cada um deles no período de janeiro a junho de 2020 e 2022. Desta forma, Sumaré conta com 16 livrarias e Hortolândia, com 21.

Em Santa Bárbara d’Oeste durante o período pesquisado, três novas lojas foram inauguradas, só no primeiro semestre deste ano. Em 2020 e 2021, o município manteve 10 livrarias no município.

Já Nova Odessa, foi o município que menos registrou a abertura de lojas do segmento. Em 2020, a cidade tinha duas livrarias. Em 2021, o número subiu para quatro e permaneceu desta forma no primeiro semestre deste ano. 

Publicidade