Antecipada, vacinação da gripe tentará evitar aglomeração

Campanha foi antecipada para facilitar diagnóstico de coronavírus, já que sintomas são semelhantes às gripes como H1N1 e Influenza B


A campanha de vacinação contra gripe terá início na próxima segunda-feira (23) e as prefeituras da região vão adotar medidas para evitar aglomerações. O Ministério da Saúde antecipou a campanha para proteger o público e as as doses estarão disponíveis apenas para pessoas com mais de 60 anos e profissionais da saúde.

O Covid-19 tem sintomas semelhantes às gripes provocadas pelo vírus influenza. Em Americana, por exemplo, dos quatro testes negativos para coronavírus, três tratavam-se de infecções provocadas pelo Influenza B. A vacina contra gripe não previne contra o novo coronavírus, mas a antecipação da cmapanha pode ajudar no diagnóstico dos casos de Covid-19.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

Para evitar aglomerações, os profissionais da saúde de Americana vão auxiliar na organização das filas, orientando as pessoas a manterem distância de dois metros umas das outras.

Equipes da vigilância vão vacinar os idosos das casas de longa permanência nas próprias instituições para evitar deslocamentos.

As unidades de saúde estarão vacinando das 8h às 16h. O Núcleo de Especialidades e a UBS Vila Gallo, que passou por reforma e ainda não foi oficialmente inaugurada, também serão postos de vacinação.

A prefeitura estima que Americana tenha 31,6 mil idosos e 5,5 mil trabalhadores da área da saúde. A cidade recebeu um primeiro lote de 9,6 mil vacinas, e a vigilância vai retirar mais doses conforme a necessidade.

A Prefeitura de Hortolândia vai utilizar escolas públicas como postos de vacinação e tendas montadas na parte externas das unidades básicas de saúde. O objetivo é evitar que os postos recebam público saudável durante a pandemia.

A população dos grupos de risco na cidade é de 60 mil pessoas. A primeira remessa de vacinas conta com 6,3 mil doses.

Cada um dos 21 postos de saúde de Sumaré montou um fluxo próprio de atendimento para evitar aglomeração. Algumas unidades farão atendimento na parte externa do prédio, e outras reservaram uma sala com acesso para fora da unidade. A cidade tem meta de vacinar 20 mil idosos e 4,7 mil profissionais da saúde.

Campanha

A vacina protege contra os vírus H1N1, H3N2 e influenza B. A partir do dia 16 de abril, a vacina será liberada para professores, doentes crônicos, profissionais de segurança e bombeiros.

No dia 9 de maio será realizado o Dia D da campanha. A partir dessa data, as doses estarão disponíveis para os demais públicos-alvo da campanha, como crianças, gestantes e pessoas com deficiência.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora