29 de setembro de 2020 Atualizado 20:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

PLANO SÃO PAULO

Americana e região avançam para a fase amarela dentro do Plano São Paulo

Reclassificação foi anunciada pelo governador João Doria; academias, bares e restaurantes poderão reabrir

Por André Rossi

07 ago 2020 às 10:23 • Última atualização 10 ago 2020 às 19:03

Americana e região vão avançar da fase 2 (laranja) para a 3 (amarela) do Plano São Paulo. A reclassificação foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (7).

A informação já havia sido adiantada pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizetti (PSB), durante transmissão no Facebook pela manhã. Essa foi a 10ª atualização do plano de retomada econômica.

De forma excepcional, a nova classificação entra em vigor já neste sábado (8) por conta do Dia dos Pais, celebrado no domingo (9). Até então, as reclassificações eram anunciadas de sexta-feira e passavam a valer somente na segunda-feira.

Com a mudança de fase, bares e restaurantes poderão retomar o atendimento presencial. Academias de ginástica, salões de beleza e barbearias também poderão entrar em funcionamento.

Região avançou de fase no Plano São Paulo e poderá reabrir mais segmentos da economia – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Outra mudança significativa é que o tempo de atendimento no comércio de rua e nos demais segmentos autorizados na fase laranja muda de quatro para seis horas diárias. A ocupação limite nos estabelecimentos também salta de 20% para 40%.

Além de Campinas, outras oito regiões do Estado avançaram para a fase amarela, incluindo Piracicaba, que estava na etapa 1 (vermelha), a mais restritiva do Plano São Paulo.

As demais regiões são: Araçatuba, Bauru, Marília, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Sorocaba e Taubaté.

Segundo o prefeito campineiro, que é membro do Conselho Municipalista, a queda na taxa de ocupação de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusiva para pacientes do novo coronavírus (Covid-19) fez com que o DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas pudesse avançar para terceira etapa.

Americana e região, que compõem o mesmo DRS, estavam fase 2 desde o dia 24 de julho.

“Eu confirmo que nós avançamos hoje para a fase amarela. Foi preponderante a parte da retaguarda de saúde. A disponibilidade de leitos UTI tem peso 4. Qual a lógica? Se a pessoa ficar doente, ela precisa ter uma retaguarda de atendimento. Nesse cálculo não entra leito de enfermaria”, explicou Jonas.

No final da semana passada, já havia a expectativa pela mudança de fase entre lideranças da região e do próprio Estado. Na segunda-feira (3), a taxa de ocupação chegou a 67,1%, a menor desde o início do Plano São Paulo.

A queda nos indicadores seguiu ao longo da semana. Nesta quinta-feira (6), o percentual estava em 64,9%, de acordo com dados da Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados).

A flexibilização das atividades previstas na fase amarela depende de autorização dos prefeitos de cada cidade. Os decretos regulamentando a reabertura devem ser publicados no final de semana.

No caso de Campinas, o decreto será publicado no sábado (7) e entra em vigor no mesmo dia. A ideia é beneficiar os comerciantes em virtude do Dia dos Pais.

As cidades da RPT (Região do Polo Têxtil) ainda não se manifestaram.

Como funciona
Segundo as diretrizes gerais do Plano São Paulo, academias de todas as modalidades poderão reabrir com capacidade limitada a 30% e com horário de funcionamento reduzido para seis horas.

Só serão autorizadas aulas e práticas individuais, ou seja, atividades em grupo continuam suspensas.

Bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias terão capacidade limitada a 40% e somente por seis horas. O horário limite de funcionamento é até às 17 horas. Caso a região fique 14 dias na fase amarela, há possibilidade do segmento funcionar até às 22 horas, desde que respeite o limite diário de seis horas.

Já eventos, convenções e atividades culturais podem ocorrer com capacidade limitada a 40%, por seis horas. É necessário controle de acesso, venda online, assentos demarcados e com distanciamento.

Publicidade