26 de julho de 2021 Atualizado 16:49

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Tanque de oxigênio é instalado em Unidade Respiratória de Nova Odessa

Até então, unidade era abastecida com cilindros, que são pesados, de difícil manuseio e têm perigo de explosão

Por Marina Zanaki

22 jul 2021 às 20:02 • Última atualização 22 jul 2021 às 20:28

A Unidade Respiratória do Jardim Alvorada, referência para atendimento de casos de Covid-19 em Nova Odessa, recebeu nesta quarta-feira (21) a instalação de um tanque de oxigênio. O reservatório tem capacidade para 2.238 metros cúbicos equivalentes de oxigênio líquido medicinal.

Até então, a unidade utilizava cilindros de menor capacidade, conhecidos como torpedos. Além de pesados e de difícil manuseio pelas equipes, eles representam risco de explosão por se tratar de material inflável.

Tanque foi instalado na Unidade Respiratória nesta quarta-feira – Foto: Prefeitura de Nova Odessa / Divulgação

A UR já havia recebido a instalação, em fevereiro deste ano, de rede interna de distribuição do gás medicinal – a tubulação que leva o oxigênio até os leitos. Com isso, os torpedos deixaram de precisar ser levados até os quartos pelas equipes, mas ainda eram a fonte de oxigênio usada na unidade respiratória.

Segundo a prefeitura, o novo reservatório vai promover segurança aos pacientes e à equipe da unidade, além de reduzir o custo unitário com a compra do gás.

“Essas melhorias que estamos fazendo na Unidade Respiratória desde janeiro visam tranquilizar os pacientes e seus familiares, bem como dar condições totais de trabalho para a equipe da nossa Secretaria de Saúde. Além do aumento no número de leitos, instalamos ar condicionado, ampliamos a rede de gases, melhoramos o fluxo e, agora, instalamos esse tanque externo, que garante o suprimento de oxigênio nos leitos. Nosso objetivo é sempre o de salvar vidas, essa é nossa prioridade número um”, disse o prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD).

O tanque foi instalado em uma base externa, construída em parceria pelas equipes da Secretaria Municipal de Obras e da Coden Ambiental.

O tanque externo de oxigênio da Unidade Respiratória é maior do que o novo equipamento do tipo instalado em maio no Hospital e Maternidade Municipal, que tem 1.730 metros cúbicos equivalentes de oxigênio líquido (em substituição ao anterior, de 835) e que também atende à nova ala respiratória criada pela atual gestão em uma área isolada do hospital.

“Assumimos a Secretaria de Saúde em meio ao momento mais grave da pandemia. Infelizmente, perdemos muitas vidas, e sentimos muito por todas elas. Por outro lado, aos poucos, estamos conseguindo melhorar o atendimento aos pacientes e proporcionar melhores condições de trabalhos aos servidores. Estamos satisfeitos com os resultados até aqui”, completou o secretário de Saúde, Nivaldo Rodrigues.

Óbitos
O boletim epidemiológico do coronavírus mais recente divulgado pela prefeitura na quarta-feira (21) registrou mais seis óbitos pela doença, totalizando 219 vidas perdidas pela pandemia.

As vítimas foram uma idosa de 67 anos, moradora do Jardim São Manoel, que faleceu dia 5 de junho, em São Paulo; um homem de 47 anos, morador do Jardim Marajoara, que faleceu dia 16 de junho, também na capital; um idoso de 70 anos, do Recanto Las Palmas, que faleceu dia 4 de julho, em Americana; um homem de 48 anos, do Palmeiras, que faleceu dia 5 de julho, em Sumaré; um idoso de 68 anos, do Mathilde Berzin, que faleceu dia 11 de julho, em Americana; e um homem de 56 anos, do 23 de Maio, que faleceu dia 13 de julho, também em Americana.

Não houve atualização da situação epidemiológica na cidade nesta quinta-feira.

Publicidade