02 de março de 2021 Atualizado 22:34

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Nova Odessa

Nova Odessa contrata dois psiquiatras para ‘desafogar’ atendimento

Fila de espera por atendimento psiquiátrico chega a cerca de 900 pacientes

Por Natália Velosa

16 fev 2021 às 13:26

Dois médicos psiquiatras foram contratados para a rede municipal de saúde de Nova Odessa para diminuir a fila de espera de cerca de 900 pacientes a serem atendidos entre primeira consulta e retorno.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (15) pelo prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), e o secretário de Saúde, o médico Nivaldo Luís Rodrigues.

A responsável pelo Ambulatório, Jaqueline Serrano, e Secretário de Saúde, Dr. Nivaldo – Foto: Divulgação

O atendimento será em formato de mutirão, em dias e horários diversificados ao longo das próximas semanas. Até o momento, a rede municipal só contava com um profissional, que se divide no atendimento entre o Ambulatório de Especialidades e o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial).

Os atendimentos psiquiátricos tiveram início já na última sexta-feira (12) e nesta semana deve começar a atender mais um profissional. Os pacientes estão sendo agendados conforme a lista, sendo consideradas como prioritárias as situações de urgência.

A responsável pelo Ambulatório de Especialidades de Nova Odessa, Jaqueline Serrano, ressalta que os pacientes precisam atualizar o telefone no cadastro, não faltar à consulta, além de chegar com apenas 5 minutos de antecedência com relação ao horário informado, para evitar aglomeração no Ambulatório. O atendimento é por horário e não por ordem de chegada.

Exames
Na última semana, a Prefeitura de Nova Odessa anunciou que deve iniciar, ainda neste semestre, outro mutirão de exames eletivos. A ideia é diminuir a demanda reprimida até 2020, com cerca de 8 mil de solicitações não atendidas.

As maiores filas são para exames de imagem, incluindo raios-x e ultrassom, entre outros. A Secretaria já criou uma comissão técnica para fazer a análise, reavaliação e reaprovação dos pedidos de exames, classificando-os segundo seu grau de urgência e determinando as prioridades.

Por conta disso, muitos pacientes devem ser contatados pela equipe técnica por telefone ao longo dos próximos meses. Em seguida, devem ser contratados os laboratórios que vão realizar os exames, bem como buscadas vagas em serviços públicos de referência na região.

Publicidade