21 de outubro de 2020 Atualizado 22:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Nova Odessa autoriza aulas em particulares e rede estadual pode seguir Plano SP

Podem retornar estudantes a partir do 6° ano nas particulares; retorno das estaduais depende de cada escola

Por Marina Zanaki

25 set 2020 às 18:19 • Última atualização 25 set 2020 às 18:25

A Secretaria de Educação de Nova Odessa autorizou o retorno das aulas presenciais a partir de 7 de outubro para as escolas particulares. Podem retornar estudantes a partir do 6° ano do ensino fundamental.

O decreto também condiciona o retorno da rede estadual ao Plano São Paulo – portanto, as escolas do Estado estão autorizadas a retornarem de acordo com o calendário proposto. A partir de 7 de outubro, o ensino médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) e, a partir de novembro, o ensino fundamental.

A Secretaria do Estado da Educação disse ao LIBERAL que o retorno da rede estadual é prerrogativa de cada escola, que está realizando escuta com a comunidade escolar.

As medidas estão previstas em decreto que será publicado na edição deste sábado (26) do Diário Oficial. A medida também autoriza aulas presenciais para estudantes de cursos técnicos, ensino superior e educação profissional, para os cursos na área da saúde.

No entanto, para retomar as atividades, as escolas privadas terão de apresentar os protocolos que pretendem seguir à Vigilância Sanitária. O órgão municipal vai analisar a capacidade máxima de ocupação de cada estabelecimento de ensino.

“As escolas só poderão retomar as aulas presenciais mediante a apresentação do protocolo, que deverá ser validado pela Vigilância. Entre os pontos que serão avaliados está a metragem das salas de aula, nas quais os alunos terão de ficar, no mínimo, um metro e meio um do outro”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde do município, Priscilla Amaral Rangel Belmonte.

O protocolo da Vigilância Sanitária ainda estabelece aferição de temperatura com termômetro infravermelho na entrada das escolas, uso de máscara, disponibilidade álcool gel e uso individual de copos ou squeezes que deverão ser levados de casa pelos alunos.

MUNICIPAL
Já as aulas na rede municipal de ensino continuarão sendo realizadas remotamente.

“O adiamento retomada das aulas presenciais nas escolas municipais foi definido após novo parecer da Vigilância Epidemiológica, que destaca a curva de transmissão de Covid-19 no município, que registra avanço tanto em número de casos como de mortes, e a falta de retaguarda para eventual necessidade de atendimento de crianças contaminadas pelo novo coronavírus”, explicou a prefeitura.

Um novo parecer será elaborado até o final de outubro para definir se as atividades serão retomadas ou não no mês de novembro.

O ensino remoto ocorre por meio do programa ‘Aprender em Casa’, que oferece atividades impressas – preparadas e distribuídas pela Secretaria de Educação, resolvidas pelos alunos e devolvidas aos professores para correção – e conteúdo complementar disponibilizado em plataforma acessível no site oficial da prefeitura.

Os alunos da educação infantil e do ensino fundamental também assistem a aulas online transmitidas pela TV Cultura e disponibilizadas pelo Centro de Mídias da Educação de São Paulo, por meio de parceria entre a Prefeitura e a Secretaria Estadual de Educação.

Publicidade