21 de maio de 2022 Atualizado 21:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estrutura

Rachaduras interditam segundo edifício do mesmo condomínio em Hortolândia

Prefeitura monitora situação de famílias desalojadas no Condomínio Residencial Pitangueiras, no Remanso Campineiro

Por Pedro Heiderich

18 Agosto 2021, às 20h00

Rachaduras causaram nesta terça-feira (17) a interdição do segundo edifício do mesmo condomínio em Hortolândia, em um intervalo de cinquenta dias.

O primeiro prédio foi interditado há cerca de dois meses. O caso aconteceu no Condomínio Residencial Pitangueiras, no Remanso Campineiro.

Vistoria da Defesa Civil ao Pitangueiras – Foto: Divulgação/Prefeitura de Hortolândia

Uma rachadura detectada nesta terça pela Defesa Civil do município causou a interdição o prédio do bloco cinco, onde moram 16 famílias, que recusaram inicialmente a opção de abrigo social da prefeitura, de acordo com o Executivo.

Para definir por quanto tempo o edifício do bloco cinco permanecerá interditado, a Defesa Civil aguarda que a administradora do condomínio apresente a ART (Anotação de Responsabilidade Técnica), que define para os efeitos legais os responsáveis técnicos pela execução de obras.

O mesmo aconteceu, no final de junho, com os moradores do bloco 10. Entre 30 de junho e 1º de julho, por solicitação da própria síndica, após verificados danos na edificação, foi solicitada a evacuação do prédio.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na ocasião, a Defesa Civil esteve no local para monitorar e amparar os moradores, mas eles optaram por ir para hotéis ou a casa de parentes.

Desde então, o edifício do bloco dez permanece interditado. Não foi revelado o número de famílias que viviam neste prédio. 

Os responsáveis ainda não apresentaram o ART, para que a Defesa Civil proceda com a desinterdição do referido imóvel, alega o Executivo.

A Rossi é a construtora responsável pela obra. A reportagem procurou a empresa, mas não conseguiu contato. Um e-mail foi enviado à construtora, sem resposta.

Publicidade