Estado corrige informação e confirma um caso em Hortolândia

Inicialmente, governo estadual havia informado que eram dois casos positivos; esse é o primeiro caso confirmado da RPT


A Secretaria Estadual de Saúde informou na tarde desta sexta-feira (20) o primeiro caso confirmado de coronavírus na RPT (Região do Polo Têxtil), em um morador de Hortolândia. Inicialmente, o Estado havia informado que eram dois casos positivos, mas o dado foi corrigido pela pasta. O erro ocorreu, segundo a secretaria, porque o segundo caso tratava-se de um morador da capital.

De acordo com a Prefeitura de Hortolândia, o paciente com confirmação para a doença é funcionário na empresa alemã Bosch e passou por atendimento na rede pública e privada de saúde. A empresa não confirmou a informação.

O homem tem 38 anos e está em isolamento domiciliar, segundo a prefeitura.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

Segundo o último boletim atualizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Hortolândia, com dados de quinta-feira (19), eram investigados 35 casos suspeitos.

Na RPT, a cidade com mais notificações em investigação é Sumaré, que tem 61 casos, de acordo com informações divulgadas nesta sexta pela prefeitura. Americana tem 12 suspeitos, Santa Bárbara d’Oeste tem oito e Nova Odessa registrou dois. Na soma dos números atualizados até o momento, são mais de 100 suspeitas.

MORTES

Nesta sexta-feira, foram confirmadas mais quatro mortes relacionadas ao Covid-19 no Estado de São Paulo, totalizando nove, todas na capital. Os pacientes tinham comorbidades e foram atendidos em hospitais privados.

Segundo a Secretaria do Estado da Saúde, eram três homens (70, 80 e 93 anos) e uma mulher (83 anos).

Até o momento, São Paulo registra 345 casos confirmados e 9.023 suspeitos.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A edição de número #27 do podcast “Além da Capa” traz a experiência de ex-moradores de Americana que hoje vivem em países onde o novo coronavírus já se alastrou de maneira mais ampla, revelando um pouco mais sobre este problema em crescimento no Brasil. Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora