17 de janeiro de 2021 Atualizado 11:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Em Hortolândia, vacinação será agendada pela internet para evitar aglomerações

Perugini anunciou nesta quinta-feira plano de vacinação contra o novo coronavírus

Por Leonardo Oliveira

07 jan 2021 às 15:28 • Última atualização 07 jan 2021 às 15:34

Segundo o chefe do executivo, cerca de 30 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário, que receberá o imunizante na primeira fase - Foto: Divulgação - Prefeitura de Hortolândia

A cidade de Hortolândia é a primeira da RPT (Região do Polo Têxtil) a divulgar um plano de aplicação das vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19). Nesta quinta-feira (7), o prefeito Angelo Perugini (PSD) adiantou ao LIBERAL detalhes do cronograma, que terá agendamento online para que a população não se aglomere no dia da vacinação.

Segundo o chefe do executivo, cerca de 30 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário, que receberá o imunizante na primeira fase, prevista para acontecer entre 18 de janeiro e 22 de março, diz o Estado. Para receber as duas doses, a população terá que agendar uma data e horário no site da prefeitura.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Essa será uma medida adotada para evitar aglomerações, diz Perugini. “A pessoa vai se inscrever antes e vai para o local da vacinação de acordo com o calendário e o horário já estipulado para ela saber que quando chegar a hora, ela terá a vacina dela preparada para evitar aglomerações”, disse ao LIBERAL.

A logística ainda engloba mais de 20 unidades de saúde e cinco ginásios de esporte como os locais escolhidos para aplicação do imunizante. A ideia de Perugini é que a vacinação ocorra de domingo a domingo, das 8h às 17h.

Esse cronograma depende da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovar a Coronavac, vacina produzida pela biofarmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. O instituto e o governo de São Paulo pediram à agência, nesta quinta, o uso emergencial para aplicar o imunizante. O prazo para análise é de 10 dias.

Na reunião desta quinta, também foi citado que o Estado vai providenciar junto com as vacinas os insumos necessários para aplicação, como agulhas e seringas. Perugini, no entanto, revelou que Hortolândia já comprou todos os materiais necessários e que só vai precisar do Estado para ceder o imunizante, nesta primeira fase.

“Já estamos com os profissionais preparados, com as equipes montadas, e segurança garantida para que toda a população possa receber essa vacina nas datas corretas, sem aglomeração”, afirmou o chefe do executivo.

Profissionais da saúde, idosos com mais de 60 anos, indígenas e quilombolas fazem parte do grupo que receberá a vacina primeiro. Apesar de ter um plano pronto para vacinação, o prefeito pediu colaboração para que a população evite aglomerações.

“Hoje nossas unidades de saúde estão muito lotadas ainda. A gente tá insistindo muito para que as pessoas não levem na brincadeira a pandemia, usar a máscara, tomar todos os cuidados. Todas as festividades de fim de ano está [já causaram] o acúmulo de pessoas nas unidades de saúde e o aperto nas unidades intensivas”, disse ao LIBERAL.

Publicidade