09 de agosto de 2022 Atualizado 22:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NOVA FAIXA

Covid-19: Hortolândia anuncia vacinação para crianças de 4 anos

Cidade é a primeira da Região do Polo Têxtil a anunciar a imunização contra o coronavírus para crianças abaixo de 5 anos

Por João Colosalle

26 de julho de 2022, às 16h36 • Última atualização em 27 de julho de 2022, às 10h06

A Prefeitura de Hortolândia informou nesta terça-feira (26) que vai dar início à vacinação contra a Covid-19 de crianças de 4 anos nesta quinta-feira (28). A vacina usada será a Coronavac.

A cidade é a primeira da RPT (Região do Polo Têxtil) a começar a imunização desta faixa etária. A prefeitura estima que haja 2.970 crianças aptas a serem vacinadas neste grupo.

Coronavac – Foto: Instituto Butantan / Divulgação

A vacinação ocorrerá nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), das 8h às 15h30. As crianças dessa faixa etária devem tomar duas doses do imunizante. O intervalo entre a primeira e segunda doses é de 28 dias.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta para que as crianças venham acompanhadas de pai, mãe ou responsável. Caso a criança compareça acompanhada de adulto que não seja pai, mãe ou responsável, deverá ser apresentado o termo de autorização, assinado por pai, mãe ou responsável, para a criança ser vacinada. O termo está disponível para download por meio deste link e também em versão impressa nas UBSs.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A Secretaria de Saúde ainda solicita para que sejam apresentados Carteira de Identidade, CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) ou CNS (Cartão Nacional de Saúde) da criança, algum documento com foto do pai, mãe, responsável ou adulto acompanhante da criança, e comprovante de residência. 

Recomendação

No dia 15 de julho, o Ministério da Saúde decidiu recomendar a aplicação da Coronavac contra a Covid-19 para crianças de 3 a 5 anos.

A decisão do Ministério da Saúde veio após a CTAI (Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização da Covid-19) ser ouvida e a autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) na mesma direção.

Em reunião da diretoria da Anvisa, em Brasília, no dia 13, a agência seguiu recomendação das áreas técnicas e autorizou a imunização com duas doses da vacina, com intervalo de 28 dias entre elas. A aprovação vale somente para crianças que não têm problemas com a imunidade.

Séries, filmes, games, quadrinhos: conheça o Estúdio 52.

A decisão da agência, na qual o Ministério da Saúde se baseou, foi fundamentada em diversos estudos nacionais e internacionais sobre a eficácia da vacina em crianças. As pesquisas foram realizadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Instituto Butantan, além de entidades internacionais. Também foram levados em conta pareceres de sociedades médicas e das áreas de farmacovigilância e de avaliação de produtos biológicos da Anvisa.

Um dos estudos clínicos, feito no Chile, mostrou efetividade de 55% da CoronaVac contra a hospitalização de crianças que testam positivo para a Covid-19.

Além disso, as crianças que participaram dos estudos clínicos apresentaram maior número de anticorpos e menos reações à vacina em relação aos adultos. No Brasil, dados mostraram que reações graves após a vacinação foram consideradas raras e raríssimas.

Com informações da Agência Brasil

Publicidade