04 de julho de 2020 Atualizado 11:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Vila Real

Acordo prevê a construção de viaduto sobre linha férrea em Hortolândia

Rumo Logística vai investir R$ 40 milhões na obra; acordo renova a concessão da rede ferroviária paulista por mais 30 anos

Por Isabella Holouka

28 Maio 2020 às 11:11 • Última atualização 28 Maio 2020 às 11:24

A construção do viaduto da Vila Real, na região central de Hortolândia, está prevista no acordo assinado nesta quarta-feira (27) em Brasília entre a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e a Rumo Logística, concessionária da ferrovia Malha Paulista. A obra terá o investimento de R$ 40 milhões.

Projeto de viaduto prevê ligação entre as avenidas Santana e São Francisco de Assis – Foto: Divulgação – Prefeitura de Hortolândia

O acordo prevê a renovação do contrato de concessão da rede ferroviária paulista por mais 30 anos.

Também inclui o investimento de mais de R$ 7 bilhões, da Rumo, em obras de segurança viária em 45 cidades onde há passagens em nível – conflito entre linha férrea e o viário urbano. Na lista de cidades que receberão o investimento também estão Sumaré e Americana.

O novo viaduto de Hortolândia vai ligar as avenidas Santana, no Jardim Amanda, e São Francisco de Assis, na Vila Real. Uma estimativa da Secretaria de Mobilidade Urbana do município aponta que 17.580 veículos trafegam pelo trecho de passagem em nível diariamente.

“Esta obra significa segurança viária para nossa população, além de investimentos e empregos nas nossas empresas ferroviárias. Vamos proteger a vida das pessoas e incentivar a economia. Esta é uma grande conquista e uma grande alegria para todos nós”, comemorou o prefeito Angelo Perugini, em nota enviada à imprensa.

Portanto, a obra deve melhorar o fluxo de veículos, facilitar o acesso entre as regiões da cidade e evitar acidentes envolvendo veículos e trens.

Histórico

O projeto de obras do viaduto foi elaborado pela Prefeitura de Hortolândia e compreende intervenções desde a Igreja Matriz, na Vila Real, até a avenida Santana, logo após a ponte do córrego que corta o Parque Chico Mendes. A estrutura também terá alças de acesso à Rua Argolino de Moraes, que ficará sob o viaduto.

Cruzamento com a linha férrea como é hoje – Foto: Divulgação – Prefeitura de Hortolândia

Em 2009, a Prefeitura já havia desapropriado áreas com intuito de agilizar a obra e discutia com o Estado uma possível parceria.

Em 2012, após a Prefeitura ter implantado medidas de segurança no trecho de conflito do sistema viário com a ferrovia, o prefeito encaminhou ao DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) estudo de viabilidade técnica, financeira e ambiental para a construção do viaduto.

Em 2018, a Rumo anunciou a parceria para a obra, considerada prioritária pela concessionária.

Podcast Além da Capa
Solidariedade e apoio aos necessitados marcam a luta contra o novo coronavírus (Covid-19) nas periferias da RPT (Região do Polo Têxtil). O LIBERAL visitou moradores do acampamento Roseli Nunes e da favela Zincão, em Americana, e da ocupação Vila Soma, em Sumaré, e observou como eles se unem para enfrentar as dificuldades provocadas pela pandemia. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira recebe o repórter André Rossi, que esteve nas comunidades, para repercutir essa apuração.