16 de outubro de 2021 Atualizado 16:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Ciência

‘Meninas SuperCientistas’ encerra edição de 2021 neste sábado com transmissão gratuita

Projeto visa incentivar meninas em carreiras na ciência em áreas cuja representação feminina é baixa

Por Natália Velosa

08 jul 2021 às 12:08

Neste sábado (10), acontece o último encontro do projeto Meninas SuperCientistas, organizada por pesquisadoras da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Com o tema robótica, a transmissão é aberta ao público e podem ser acessadas no canal do Meninas SuperCientistas no Youtube.

Os encontros tiveram início em maio e foram realizados sete palestras até o momento. O projeto engloba palestras de pesquisadoras da própria Unicamp e de outras instituições, voltado para o incentivo de meninas em carreiras na ciência em áreas cuja representação feminina é baixa.

Evento é voltado para o incentivo de meninas em carreiras na ciência – Foto: Divulgação

Neste sábado, às 9h, será a palestra “Como é fazer pesquisa em matemática?”, com a professora de Matemática do IMECC (Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica) da Unicamp, Anne Bronzi.

Já às 10h20, será a vez do tema “O fantástico mundo da robótica”, com a professora de Robótica e Inteligência Artificial do Instituto de computação da Unicamp, Esther Colombini.

O projeto também selecionou estudantes do ensino fundamental 2, com a maioria de escola pública, para participar da programação, que envolve palestras e visitas a espaços de trabalho de cientistas. Para as selecionadas, terá uma sala do Meet para interagir diretamente com as palestrantes.  

Ao apresentar referências de pesquisadoras de sucesso, a ideia é reforçar a compreensão de que as habilidades necessárias para qualquer carreira podem ser desenvolvidas independentemente do gênero.

A organização da edição de 2021 conta com Marcela Medicina, do IMECC – Unicamp; Julian Furtado, da FCM (Faculdade de Ciências Médicas – Unicamp; Juliane Baiochi, do IMECC – Unicamp e Ana Augusta Xavier, da FEA (Faculdade de Engenharia de Alimentos) – Unicamp.

Publicidade