01 de março de 2021 Atualizado 16:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Sem registro

Estabelecimento clandestino processava carnes em condições precárias em Campinas

Local não possuía condições estruturais e de higiene adequadas; responsável foi autuado

Por Heitor Carvalho

05 fev 2021 às 10:06

Uma tonelada de carnes salgadas em fase de processamento foi apreendida em um estabelecimento clandestino no bairro Jardim Novos Campos Elíseos, em Campinas, nesta quarta-feira (4).

A ação foi realizada após uma denúncia anônima e foi coordenada pela equipe da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, em conjunto com a Polícia Civil.

Cerca de mil quilos de carne foram apreendidos em condições precárias – Foto: Governo do Estado de São Paulo

No local, que não possuía registro em nenhum órgão fiscalizador, seja ele federal, estadual ou municipal conforme rege a legislação, foi encontrada uma produção clandestina de carnes.

“Foram encontrados aproximadamente mil quilos de carnes salgadas (produto acabado e embalado) e carnes em processo de fabricação. Também não havia comprovação da origem da matéria-prima. O local não possuía adequadas condições estruturais e de higiene,” disse o médico veterinário Bruno Bergamo Ruffolo, diretor do Centro de Inspeção de Produtos de Origem Animal, da Coordenadoria.

O responsável pelo estabelecimento foi autuado pelos fiscais por fabricar produtos de origem animal em desacordo com os padrões fixados na legislação estadual. Os produtos foram apreendidos e destinados à fabricação de produtos não comestíveis.

É essencial que todo produto de origem animal seja fabricado em indústrias devidamente registradas nos órgãos competentes para que desta forma seja garantida a qualidade do produto final e a saúde do consumidor.

“Um alimento produzido sob precárias condições higiênicas pode acarretar na transmissão de inúmeras doenças comprometendo a saúde do consumidor”, disse Ruffolo.

Participaram da ação os médicos veterinários Priscylla Sayuri Miya, Thiago Braga Izidoro, Yeda Salate Gasparoto Okada e Ana Cristina Soares de Freitas.

Publicidade