11 de maio de 2021 Atualizado 14:07

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Medidas

Campinas volta à fase vermelha mantendo algumas restrições da fase emergencial

Fechamento de estabelecimentos com serviços não essenciais segue definido para 20h; punições também foram mantidas

Por Milton Paes

09 abr 2021 às 22:11 • Última atualização 12 abr 2021 às 10:54

A Prefeitura de Campinas publica neste sábado (10), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município, o decreto no qual a cidade volta para a fase vermelha do Plano São Paulo, um pouco menos restritiva, a partir da próxima segunda-feira (12). O anúncio foi feito pelo prefeito Dário Saadi (Republicanos), na tarde desta sexta-feira (9), durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Na fase vermelha, apenas os serviços essenciais podem funcionar, entre eles mercados; farmácias; padarias; açougues; postos de combustíveis; lavanderias; transporte coletivo; transportadoras; oficinas de veículos; hotéis, pousadas e serviços de hotelaria e pet shops.

Secretário de Justiça, Peter Panutto, falou sobre medidas de restrição em Campinas a partir desta segunda-feira – Foto: Manoel de Brito / Prefeitura de Campinas

Os bares e restaurantes só podem atuar com retirada (drive-thru e take away) e delivery, dentro do horário autorizado no alvará. Os estabelecimentos comerciais de assistência técnica poderão prestar serviços para conserto de qualquer tipo de equipamento.

Também está autorizado o atendimento presencial em concessionárias de veículos e lojas de materiais de construção. Os serviços de hotelaria poderão voltar a oferecer as refeições aos hóspedes em seus restaurantes. Na fase emergencial, as refeições eram apenas servidas no quarto.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Atividades como comércio, atendimento interno nas lojas, shoppings, salões de beleza e barbearias não podem funcionar nesta fase. Os parques públicos e praças de esportes também permanecerão fechados. As atividades presenciais em igrejas e templos seguem proibidas.

Na administração pública direta e indireta deve ser priorizado o teletrabalho, mantendo o trabalho presencial apenas para casos estritamente necessários.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

De acordo com o secretário de Justiça de Campinas, Peter Panutto, algumas medidas da fase emergencial precisaram ser mantidas. “O fechamento dos estabelecimentos não essenciais continuará sendo às 20h; também continua valendo a regra de entrada de apenas uma pessoa por família em supermercados, padarias e outros serviços”, explicou.

Para o comércio em geral, além do drive-thru e do delivery, a partir de segunda-feira, também será autorizada a retirada na porta. “Os estabelecimentos devem se organizar para que não haja aglomeração. Além disso, devem ser mantidas as medidas sanitárias”, disse Panutto.

Toque de Recolher
O Toque de Recolher entre 20h e 5h será mantido. Os pedestres e motoristas de automóveis são orientados sobre a importância de se deslocar apenas em casos essenciais.

Campinas também manterá as penalidades da fase emergencial, como multas e lacração em casos de festas, aglomerações, reuniões com mais de 10 pessoas ou descumprimento das medidas dos decretos municipais.

Publicidade