26 de maio de 2024 Atualizado 20:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Prevenção

Vacina da dengue esgota nas clínicas de Americana e laboratório prioriza 2ª dose

Busca pelo imunizante na rede privada mais que dobrou em janeiro em comparação com o mês anterior

Por Ana Carolina Leal

22 de fevereiro de 2024, às 07h49

O aumento significativo na procura pela vacina da dengue na rede privada resultou no esgotamento do imunizante nas clínicas de Americana.

O laboratório japonês Takeda, responsável pela produção da vacina Qdenga, está atualmente priorizando a distribuição da 2ª dose para aqueles que já receberam a 1ª. Até o momento, não há previsão para normalização da situação.

Laboratório restringiu fornecimento de novas doses para hospitais e clínicas particulares – Foto: Claudeci Junior/Liberal

Segundo dados da ABCVAC (Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas), a busca pelo imunizante teve alta de 110,7% em janeiro na comparação com dezembro.

Como consequência, a Takeda restringiu o fornecimento de novas doses para hospitais e clínicas particulares no Brasil, devido à sua capacidade de produção limitada.

O laboratório afirma que a medida é necessária para garantir o atendimento prioritário ao Ministério da Saúde, que iniciou a vacinação de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos neste mês, pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

No entanto, os municípios da região de Americana foram excluídos da lista inicial das cidades que receberão a primeira remessa da vacina contra dengue para a rede pública.

A prioridade foi dada aos municípios com mais de 100 mil habitantes, alta transmissão da doença e predominância do sorotipo 2. Essa exclusão aumentou ainda mais a busca pela vacina na rede privada.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Ártemis Kílaris, infectologista e proprietária da clínica Vacinar, relatou que o estoque do imunizante esgotou e o laboratório está garantindo apenas as segundas doses para quem já tomou a primeira. Ela prevê que a situação só se normalize em abril.

Estoque zero

Na mesma linha, Roseley Picasso, enfermeira imunologista e proprietária da clínica Ciame, afirmou que o estoque zerou devido à alta demanda e o laboratório está fornecendo apenas a segunda dose. Ela aconselha aqueles que já tomaram a 1ª a procurarem a clínica após o intervalo de três meses.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Bianca Gonçalves Santana, técnica de enfermagem do setor de vacinas da Cincor, também confirma a intensa procura.

De acordo com ela, o laboratório ainda não tem uma data para disponibilizar novas doses para atender essa demanda, limitando-se a enviar doses para atender os pacientes que já tomaram a 1ª dose.

Os laboratórios de Americana estão registrando o nome dos interessados para informá-los quando a vacina estiver disponível.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade