24 de fevereiro de 2024 Atualizado 20:17

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

EDUCAÇÃO

Professores de Americana pedem transparência no processo de atribuições de aulas

Educadores dizem enfrentar problemas com o sistema de seleção e distribuição de turmas do governo estadual

Por Stela Pires

10 de fevereiro de 2024, às 08h00 • Última atualização em 10 de fevereiro de 2024, às 08h19

Um grupo de oito professores da rede estadual se reuniu em frente à Diretoria de Ensino de Americana, na tarde desta sexta-feira (9), para pedir transparência no processo seletivo e de atribuição de aulas.

Professores de Americana pedem transparência ao Estado – Foto: Leonardo Matos/Liberal

Os educadores dizem enfrentar problemas com o sistema de seleção e distribuição de turmas do Estado.

Várias situações foram relatadas na fase de atribuição de aulas, desde educadores que não conseguiram manifestar interesse ou ter aulas atribuídas, até casos em que professores que não pontuaram no concurso passaram na frente daqueles que têm pontuação boa na classificação. 

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Um dos casos é do professor de português e inglês Túlio César Ferrez Locatto, que, mesmo após ter suas turmas definidas, ficou sem aulas para este ano.

Ele decidiu se candidatar para o PEI (Programa Ensino Integral) em 2024, e já estava com as aulas definidas e exame admissional marcado quando foi informado que sua atribuição tinha sido cancelada. 

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

O motivo seria o abandono do cargo em 2023, porém ele só poderia ser impedido caso tivesse quebrado o contrato do PEI, o que não seria o caso.

“A gente quer conversar, a gente quer entender, a gente quer respostas”, disse sobre o caso Janete Antonia Pellisson, representante da Escola Prefeito Antônio Zanaga na Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo).

RESPOSTA

Procurada, a Seduc-SP (Secretaria da Educação do Estado de São Paulo) disse em nota que “a atribuição de professores está ocorrendo de forma transparente, seguindo as diretrizes da pasta. Os contratos de professores categoria O seguem de acordo com a Lei Complementar 1093/2009 e o processo de atribuição de classes e aulas segue as determinações estabelecidas na Resolução SEDUC 2, de 18/01/2024 e Portaria CGRH 03, de 18-01-2024 e alterações.”

Segundo a secretaria, “a posição no processo de atribuição está condicionada ao somatório da Pontuação Final resultado do Processo Seletivo Simplificado (Vunesp) e Tempo de Magistério.”

Por fim, a Seduc informou estar aberta ao diálogo e apoiar a livre manifestação em âmbito democrático.

“A comissão de atribuição da Diretoria de Ensino de Americana recebeu os manifestantes para prestar os devidos esclarecimentos e segue à disposição para atender professores e representantes do sindicato”.

Publicidade