Prefeitura de Americana vai abrir concurso para professores

Medida ocorre após briga na Justiça para contratar novos servidores; inscrições ainda não têm prazo


A Prefeitura de Americana informou no início da noite desta quinta-feira (6) que irá abrir concurso para professores.

Segundo a administração, ao todo, serão abertas cerca de 50 vagas para as funções de PEB 1 (professor da educação básica que atua nos anos iniciais do ensino fundamental), PEB 2 (que atua nos anos finais do ensino fundamental e ensino médio), diretor de educação básica, pedagogo, professor de creche e professor de educação especial.

Não há prazo ainda para a abertura das inscrições. Nesta quinta-feira, a prefeitura informou que prepara a licitação para escolher a empresa que organizará o concurso.

Foto: Marcelo Rocha/O Liberal_17.7.2018
Fachada do Paço Municipal Javerte Galassi, na Avenida Brasil, sede da Prefeitura de Americana

“O processo precisa, ainda, percorrer alguns trâmites exigidos pela legislação, embora a administração municipal esteja empenhada em concluí-los o mais rápido possível”, informou a nota da prefeitura.

A opção pelo concurso ocorre após a prefeitura ter barrado um processe seletivo na Justiça, de análise de currículos, para contratar novos professores.

A liminar que travou a forma de contratação escolhida inicialmente pelo governo ocorreu após uma ação de professoras que foram demitidas durante estágio probatório – elas defendiam recontratação.

Segundo a prefeitura, a Secretaria Municipal de Educação havia questionado se havia a possibilidade de realização de concurso para seleção de profissionais para o magistério.

A Secretaria de Negócios Jurídicos, de acordo com o município, entendeu que não haveria problemas desde que as novas contratações atendessem alguns requisitos, sobretudo o de não ultrapassar o limite de gastos com pessoal preconizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Entendemos que é necessário suprir algumas vagas da Educação. Os estudos que fizemos atestam que o preenchimento de vagas pontuais não comprometerá os cofres públicos e, por isso, decidi autorizar o processo”, afirmou o prefeito Omar Najar, por meio da assessoria de imprensa.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora