22 de janeiro de 2021 Atualizado 22:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Novos casos de coronavírus em Americana já superam semanas anteriores

No total, Americana contabiliza 6.606 casos positivos, dos quais 6.272 estão recuperados e 176 morreram

Por Marina Zanaki

26 nov 2020 às 16:39 • Última atualização 26 nov 2020 às 16:44

O boletim do coronavírus da Vigilância Epidemiológica de Americana desta quinta-feira (26) trouxe 80 novos casos da doença. Somados aos 74 confirmados no boletim de terça-feira, Americana já contabiliza a semana com mais notificações do mês de novembro, com 154 confirmações. Esse número já é 23% maior do que a semana anterior.

A cidade havia optado por publicar semanalmente o boletim de casos em função da queda nas notificações no início do mês. Contudo, retornou esta semana à divulgação diária em função do crescimento dos casos.

Na primeira semana de novembro, foram 61 casos. Na semana seguinte, 85. No boletim da semana passada, foram informados 125 novos infectados.

A Prefeitura de Americana confirmou nesta quinta-feira mais uma morte provocada pela doença. A vítima era o empresário Rui Gilberto Grecco, que morreu nesta quinta-feira aos 82 anos.

Esta é a quinta morte pela doença informada esta semana. Com esse óbito, chega a 176 o número de moradores que perderam a vida em função da pandemia.

Americana também registrou 129 novos casos suspeitos de Covid-19, dos quais dois pacientes morreram, sete estão internados e 120 que estão em isolamento domiciliar aguardando os resultados de exames PCR.

No total, Americana contabiliza 6.606 casos positivos, dos quais 6.272 estão recuperados e 176 morreram. Entre os casos ativos, 12 estão internados e 146 cumprem isolamento domiciliar.

Há ainda 139 casos suspeitos aguardando resultados de exames, sendo dois óbitos, 15 internados em hospitais e 122 em isolamento domiciliar. Além disso, o município contabiliza agora 10.578 casos que eram considerados suspeitos, mas que já foram descartados pelo resultado de exame negativo.

Publicidade