19 de junho de 2024 Atualizado 11:45

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

RECURSOS DO FNAC

Governo federal autoriza investimento de R$ 16 milhões em obra no aeroporto de Americana

Licitação deve ser aberta no início de julho; com reforma e ampliação, local poderá receber aeronaves de maior porte, inclusive jatos

Por Rodrigo Alonso e Gabriel Pitor

06 de junho de 2024, às 11h06 • Última atualização em 07 de junho de 2024, às 09h44

O MPor (Ministério de Portos e Aeroportos) autorizou a Prefeitura de Americana a abrir licitação para a realização de obras de reforma e ampliação do aeroporto da cidade, com previsão de investimento de R$ 16 milhões. O anúncio foi realizado pelo ministério nesta quarta-feira (5).

Segundo apurou o LIBERAL, o processo de contratação deve começar no início de julho – com a publicação do edital – e a assinatura da ordem de serviço está prevista para outubro, quando terão início as intervenções, com duração de sete meses – portanto a conclusão deve acontecer em 2025.

Aeroporto de Americana vai receber melhorias – Foto: Marcelo Rocha/Liberal

O valor será custeado integralmente pelo governo federal, com recursos do FNAC (Fundo Nacional de Aviação Civil). As melhorias possibilitarão que o local receba aeronaves de maior porte, inclusive jatos.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Hoje a gente opera com o Cessna 152, alguns tipos de King Air e de aeronave tipo Seneca. Com a reforma, vamos poder receber tipos maiores de King Air, jatos — como o Citation —, Falcons, Hawkers, Sovereign. Ou seja, vai ampliar a operação de jatos do aeroporto, porque vai aumentar a segurança”, explicou Levi Rossi, administrador do Aeroporto de Americana.

O processo licitatório vai contemplar o alargamento e a recuperação da pista de pouso e decolagem, bem como a recuperação da faixa de pista e pátio de aeronaves, drenagem, regularização de áreas de segurança e auxílios à navegação aérea, entre outros serviços.

Segundo o MPor, as obras são “estratégicas para o governo federal, por impulsionar a economia da região e contribuir para o aumento do emprego e da renda no Estado.”

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

“A nova infraestrutura permitirá a ampliação da operação de aeronaves da aviação geral até o código 2C, de aeronaves modelo ATR42”, comunicou.

O apontamento feito pelo ministério é também citado por Levi, que contou que atualmente o aeroporto emprega aproximadamente 200 pessoas, responsáveis por prestar serviços como escolas de aviação, oficinas de manutenção, garagem, posto de abastecimento, manutenção eletrônica, montadora.

Esses trabalhadores poderão atender clientes que atualmente precisam se deslocar para os aeroportos dos Amarais, em Campinas, e de Jundiaí devido à estrutura da unidade de Americana. Além disso, a ampliação do local, aliada à localização próxima à Rodovia Anhanguera (SP-330), permitirá receber voos executivos com destino a Limeira e Rio Claro, que não possuem aeroporto.

“Vai impactar diretamente na parte operacional do aeroporto, dos tipos de aeronaves que o aeroporto pode receber. Hoje, a pista é muito curta para algumas aeronaves, então a ampliação na largura da pista vai aumentar a capacidade de operação e vai aquecer a aviação executiva em Americana”, comentou Levi.

Fiscalização

O projeto das obras foi desenvolvido pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária). A fiscalização dos serviços ficará sob responsabilidade prefeitura.

Em detalhes, a pista de pouso e decolagem, atualmente com 1.100 x 18 metros, passará a operar com 1.100 x 23 m, com reforço no número de classificação do pavimento, de 9 para 13, assim como a implantação de área de giro na cabeceira da pista.

O projeto também prevê a ampliação das faixas de pista e implantação de áreas de seguranças nas cabeceiras, além da restauração das pistas de taxiway, com implantação de acostamentos.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

“Para permitir operações noturnas, entre outros investimentos previstos na fase de intervenção do aeródromo estão a implantação do novo balizamento luminoso, sinalização horizontal e vertical, farol iluminado e biruta, além da implantação do sistema visual indicador de rampa de aproximação em ambas as cabeceiras”, informou o MPor.

De acordo com Levi, o novo balizamento luminoso terá lâmpadas individuais e funcionará por energia solar.

As obras já constavam na previsão orçamentária do governo federal, conforme o LIBERAL noticiou em setembro do ano passado.

Publicidade