27 de maio de 2024 Atualizado 19:51

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Festa de Santo Antônio

Festa de Santo Antônio: um legado que permeia a história de Americana

Reitor da basílica, padre Valdinei Antonio da Silva, destaca a devoção ao santo

Por Ana Carolina Leal

11 de maio de 2024, às 09h35 • Última atualização em 13 de maio de 2024, às 18h42

Padre Valdinei Antonio da Silva é o reitor do Santuário Basílica de Santo Antônio de Pádua - Foto: Marcelo Rocha_Liberal

Localizado no Centro de Americana, o Santuário Basílica de Santo Antônio de Pádua é mais do que um símbolo de devoção religiosa. O templo é um testemunho vivo da história da cidade. “A cidade de Americana nasce com a vinda dos italianos, que trazem consigo a devoção a Santo Antônio. Foi a partir da Matriz Velha, em 1900, que todas as paróquias de Americana encontraram sua origem. Aqui, nesta basílica, está a raiz, a fonte. Por isso, somos detentores da festa mais antiga”, comenta o reitor e pároco do santuário desde agosto de 2020, Valdinei Antonio da Silva.

O padre recorda que em 1894, os imigrantes italianos, atraídos pelas promessas de oportunidades nas fazendas de café brasileiras, ergueram uma modesta capela na colônia Botafogo. Neste espaço, próxima à sede da fazenda, foi colocada a imagem do santo trazida da Itália.

📲 Entre no grupo de WhatsApp do LIBERAL com informações sobre quermesses em Americana e região

“Em pouco tempo, ergueram a Matriz Velha e a história seguiu seu curso, entrelaçando o desenvolvimento da cidade com a presença de Santo Antônio na vida do povo americanense”.

A festa de Santo Antônio teve origem, segundo o padre, com um propósito missionário, preparando os fiéis para receberem os sacramentos. Hoje, além de seu valor espiritual, o evento desempenha um papel fundamental na manutenção da basílica. “Nosso templo, dada a sua beleza, exige constantes esforços de restauração. E como já é considerado um patrimônio histórico, nosso trabalho é de uma manutenção constante”, destaca o reverendo.

Em dezembro de 2020, a Basílica de Santo Antônio de Pádua foi oficialmente declarada um patrimônio histórico, cultural e arquitetônico de Americana, garantindo que qualquer modificação passe pelo crivo do Condephan (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico e Cultural de Americana).

Devoção. Como uma homenagem ao padroeiro da cidade, a basílica realiza a trezena, um período de 13 dias dedicados a Santo Antônio através de liturgias e missas. No dia do santo, 13 de junho, são realizadas três missas e uma procissão pelas ruas da cidade.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

O padre destaca que a expansão da fé católica em Americana teve seu ponto de partida na comunidade de Santo Antônio. “Os primeiros párocos da paróquia Santo Antônio foram todos italianos, designados para guiar espiritualmente essa comunidade que veio para Americana em busca de uma nova vida”.

Para o reitor, o período da festa é uma oportunidade para reflexão, inspirada pelo exemplo de humildade de Santo Antônio. “Devemos compreender que a fé é um caminho que trilhamos com perseverança, acreditando que Deus pode realizar nossos anseios quando seguimos os ensinamentos da palavra. Santo Antônio é o doutor do evangelho, cuja vida nos educa na fé”, conclui. 

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade