Escriturário é detido por estar armado enquanto lavava o carro

Homem apresentou a documentação da arma e do registro que tem como atirador desportivo, mas foi detido por não ter o porte de arma


Um escriturário de 33 anos foi detido na tarde desta terça-feira no Parque das Nações, em Americana, ao ser flagrado pela PM (Polícia Militar) lavando o carro em posse de uma arma de fogo. De acordo com o depoimento do homem à Polícia Civil, ele havia colocado a arma na cintura minutos antes da abordagem e que iria, na sequência, dirigir-se até um Clube de Tiro.

Os policiais faziam patrulhamento no bairro e notaram um volume na cintura do escriturário. De acordo com o boletim de ocorrência, quando a polícia parou, o homem levantou os braços e disse que estava armado. Ele portava uma pistola calibre 380 carregada com 19 munições. No carro dele havia um carregador com mais 18 munições.

Foto: Polícia Militar / Divulgação
Homem portava uma pistola calibre 380 carregada com 19 munições

Ao ser questionado, o homem apresentou a documentação da arma e do registro que tem como atirador desportivo – toda a documentação está dentro do prazo de validade. Ele também apresentou guia de tráfego expedida pelo Exército. Dessa forma, concluiu que poderia portar a arma por conta de um decreto do Poder Executivo Federal.

No entanto, os policiais informaram que o decreto presidencial não está relacionado ao porte de arma (direito de andar armado) e o escriturário também não estava se deslocando ou retornando do Clube de Tiro, situação que lhe é permitida com a guia de tráfego apresentada. “Simplesmente estava lavando seu automóvel com a arma na cintura, o que não se enquadra nas opções da guia de tráfego”, como consta no boletim de ocorrência.

Segundo o termo de interrogatório do escriturário, ele estava secando as rodas do carro na calçada e havia colocado a arma na cintura minutos antes da abordagem policial. Ao ver os militares, ele se assustou e recuou alguns passos.

Com isso, foi abordado pelos policiais dentro do quintal de sua casa. À Polícia Civil, ele disse que estava de saída para um Clube de Tiro quando os policiais o abordaram, e indicou que o carregador da arma e toda a documentação já estavam dentro do carro.

O homem foi levado para a delegacia e foi indiciado por porte ilegal de arma de fogo. Ele pagou fiança no valor de R$ 998 e vai responder em liberdade.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora