27 de fevereiro de 2021 Atualizado 00:17

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

AMERICANA

Chico renova convênio com Hospital Seara para atendimento na saúde mental

Repasse anual de pouco mais de R$ 1 milhão será feito em 12 parcelas mensais

Por André Rossi

27 jan 2021 às 18:43

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), assinou nesta quarta-feira (27) a renovação do convênio com o Hospital Seara (Serviço Espírita de Assistência e Recuperação de Americana) para atendimento de urgência e emergência a pacientes com transtorno mental ou dependentes químicos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O repasse para o órgão é de R$ 1.079.956,80, em 12 parcelas mensais de R$ 89.966,40. O vínculo é válido por um ano.

Chico assinou o convênio com o presidente do Seara, Getútlio Thuler – Foto: Beatriz Costa / Prefeitura de Americana

Em dezembro do ano passado, a câmara aprovou o projeto de lei que permitia a celebração da parceria. A entidade disponibilizará no mínimo oito leitos para absorver a demanda existente.

A permanência é de curto prazo para posterior encaminhamento a outros serviços municipais ou regionais de âmbito psiquiátrico.

Pelo termo, o município se compromete a repassar à entidade o valor mensal, com depósito da primeira parcela ainda em janeiro. Depois de assinar o contrato desta quarta, Chico destacou a importância da continuidade dos serviços prestados.

“O Hospital Seara é um grande parceiro da Saúde de Americana e não poderíamos nos furtar de manter este convênio ativo. Para mim é uma satisfação saber que os americanenses podem contar com os serviços do hospital”, comentou prefeito.

De acordo com o presidente do Seara, Getútlio Thuler, o hospital atende atualmente 130 pacientes internados. A equipe é composta por médicos 24 horas, médicos em visitas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, nutricionista, enfermagem 24 horas, assistente social e farmacêutico.

“Esta assinatura é muito importante porque o Seara é um hospital filantrópico e esse convênio nos ajuda a manter toda a alimentação, a equipe médica e de enfermagem, os terapeutas, a assistência social, então este valor ajuda e é fundamental para a sobrevivência do Seara. Sem isso nós não conseguiríamos manter as portas abertas”, afirmou Thuler.

O convênio prevê o acolhimento de pacientes moradores de Americana no âmbito da urgência/emergência psiquiátrica, egressos de unidades de atendimento e do pronto-socorro Luiza da Motta Tebaldi.

Publicidade