21 de junho de 2024 Atualizado 09:13

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Banco de Sangue de Americana necessita dos tipos O e A

O agendamento da doação é realizado pelo aplicativo Sangue Amigo, disponível para Android e iOS

Por

19 de março de 2021, às 13h56

O Banco de Sangue do Hospital Municipal Doutor Waldemar Tebaldi, em Americana, está necessitando, com urgência, dos tipos O positivo, O negativo, A positivo e A negativo.

De acordo com os responsáveis pelo setor, os estoques se encontram em estado crítico e a queda nas doações foi da ordem de 60% nos últimos 15 dias.

Os profissionais do Banco de Sangue estão recrutando por telefone e e-mail os parentes de pacientes que estão sendo transfundidos no Hospital Municipal, mas a doação voluntária é um meio bastante eficaz para aumentar os estoques.

Seguindo recomendações do Ministério da Saúde de prevenção da transmissão do novo coronavírus (Covid-19), o agendamento da doação é realizado pelo aplicativo Sangue Amigo, disponível pelo sistema operacional iOS ou Android.

O doador deverá comparecer ao local utilizando máscara e sem acompanhantes. Vale ressaltar que o Banco de Sangue está atendendo no máximo 30 doadores por dia, para evitar aglomerações.

 Entre os requisitos para ser o doador, estão: 

  • Não estar em jejum;
  • Estar bem de saúde;
  • Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas que antecedem a doação;
  • Não fumar duas horas antes da doação;
  • Pesar mais que 50 kg;
  • Ter idade entre 16 e 69 anos (16 e 17 anos deverão estar acompanhado junto do responsável legal);
  • Repouso mínimo de seis horas na noite anterior da doação;
  • Evitar alimentos gordurosos;
  • Trazer documento com foto.

O Banco de Sangue do Hospital Municipal fica localizado na Avenida da Saúde, nº 415, Jardim Nossa Senhora de Fátima, em Americana. O telefone de contato é o 3468 1739.

O Banco de Sangue é um setor separado do Hospital, e os doadores não terão contato direto com pacientes internados.

Publicidade