06 de julho de 2020 Atualizado 22:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Americana

Arquivo histórico mudará de local em Americana

Atualmente espaço fica na Avenida Cillos, mas Prefeitura de Americana alugou um imóvel na Rua Itacolomi, no Jardim Ipiranga

Por André Rossi

05 dez 2019 às 10:09

A Prefeitura de Americana alugou um imóvel na Rua Itacolomi, no Jardim Ipiranga, para abrigar a nova sede do arquivo histórico do município. O investimento será de R$ 14 mil mensais e a mudança deve ocorrer dentro de 40 dias. O edital de dispensa de licitação foi publicado no Diário Oficial da última terça-feira.

Atualmente, o arquivo fica na Avenida Cillos, na altura do São Vicente, em um imóvel também alugado. De acordo com a prefeitura, o espaço não atende mais a necessidade da administração, que precisa de um local maior para arquivamento de processos administrativos e “adequações quanto à legislação arquivística atual”.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Estimativa da prefeitura é que existam entre 10 e 15 mil caixas arquivo

O valor do aluguel do salão atual é de aproximadamente R$ 11.500 e a metragem é de 1.200 m² , um valor aproximado de R$ 9,58/m².

Além do arquivo histórico, também estão instalados no prédio outros setores da Secretaria de Administração: arquivo intermediário, microfilmagem e Unidade de Controle Patrimonial e Almoxarifado.

Já o novo espaço tem aproximadamente 2.500 m², com valor de locação de R$ 14 mil, cerca de R$ 5,60/m². “O novo salão possui mais do que o dobro do tamanho do salão atual, e o valor a ser pago pelo metro quadrado será bem menor que o atual, o que proporcionará para a municipalidade um ganho muito grande de espaço e economia do valor pago por metro quadrado”, justificou o Governo Omar Najar (MDB). A previsão é de que a mudança ocorra em até 40 dias.

Segundo a prefeitura, o armazenamento dos itens é feito em caixas de arquivo e pastas A-Z, que são distribuídas em prateleiras, pastas suspensas, armários e arquivos.

A estimativa do poder público é de que existam entre 10 mil e 15 mil caixas arquivo, duas mil pastas A-Z e 10 mil pastas suspensas, além de “inúmeros outros itens que não há como estimar o quantitativo”.

A prefeitura contratou uma empresa para realizar a desmontagem de todas as prateleiras do salão atual, transporte e montagem do novo salão.