25 de junho de 2024 Atualizado 09:57

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

POLÍTICA

Após 32 anos, João Jorge deixa o PSDB: ‘partido está sem rumo’

Político de Americana avalia propostas de três partidos

Por Gabriel Pitor

24 de janeiro de 2024, às 08h08 • Última atualização em 24 de janeiro de 2024, às 09h46

Vereador de São Paulo e histórico político de Americana, João Jorge confirmou ao LIBERAL nesta terça-feira (23) sua saída do PSDB e disse que avalia propostas do MDB, PSD e União Brasil. Segundo ele, a saída do partido tucano, legenda que defendeu por 32 anos, se deu pela desorganização tanto no cenário estadual quanto nacional.

João Jorge e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso – Foto: Arquivo pessoal

A filiação de João Jorge ao PSDB aconteceu em março de 1992, conforme noticiou o LIBERAL na época. No fim dos anos 1980 e início dos anos 1990, ele teve um mandato como vereador pelo PDT, em Americana, mas o então prefeito Waldemar Tebaldi – também pedetista – declarou apoio a Herb Carlini nas eleições municipais de 1992.

Insatisfeito, Jorge foi para o PSDB e participou do pleito daquele ano como candidato a vice-prefeito, ao lado de Chico Sardelli, que encabeçava a chapa. A dupla não foi eleita.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O tucano ainda foi candidato a prefeito de Americana em 1996 e 2000, bem como candidato a vice em 2004 – em todas, Jorge acabou derrotado.

Ele trabalhou na CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e na EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), antes de ser eleito por duas vezes pelo PSDB como vereador da cidade de São Paulo, em 2016 e 2020.

“Saio com o coração partido. O partido, no momento, está sem rumo. Aqui na capital nós não temos uma direção municipal. Além disso, a nossa bancada na câmara decidiu dar apoio ao Ricardo Nunes [atual prefeito de São Paulo] e o partido não está preparando uma chapa de vereadores”, justificou.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Jorge ainda afirmou que deseja assumir um partido de centro, que não esteja alinhado ao grupo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ou ao atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Líder de governo também deve sair do PSDB

Outro nome que pode deixar o PSDB nos próximos meses é o vereador Lucas Leoncine, líder do governo Chico Sardelli (PV) na Câmara de Americana. De acordo com fontes ouvidas pelo LIBERAL, o parlamentar já comenta a mudança com colegas da Casa.

O provável destino seria o PSD por conta de uma proximidade com o secretário de Governo do Estado de São Paulo, Gilberto Kassab, que também é presidente do partido. Leoncine ainda não confirmou oficialmente a mudança.

Publicidade