19 de outubro de 2020 Atualizado 09:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

ELEIÇÕES 2020

Americana já tem 379 candidatos registrados na Justiça Eleitoral

Partidos tem até sábado para apresentarem o requerimento de registro de candidatura ao Tribunal Superior Eleitoral

Por André Rossi

25 set 2020 às 07:47 • Última atualização 25 set 2020 às 09:09

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já recebeu 379 pedidos de registro de candidatos de Americana até esta quinta-feira (24), de acordo com a plataforma DivulgaCand (Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais). Desse total, 369 são de vereadores, cinco prefeitos e cinco vice-prefeitos.

Os partidos tem até sábado (26) para apresentarem à Justiça Eleitoral o requerimento de registro de seus candidatos. A partir de domingo (27), está permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet.

Todos os registros ainda serão julgados pela Justiça Eleitoral, que pode aprovar ou não a candidatura. A tendência é de que número final seja maior, já que as convenções partidárias no município encaminharam a candidatura de 524 vereadores

Americana tem nove pré-candidatos a prefeitos. Os cinco que já estão registrados no sistema são Adriano de Oliveira (Psol), Chico Sardelli (PV), Luiz Antonio Crivelari (PSL), Maria Giovana (PDT) e Rafael Macris (PSDB).

Já entre os vereadores, três do registros são de parlamentares que vão disputar a reeleição, todos do PV: Geraldo Fanali, Léo da Padaria e Thiago Martins.

Crivelari (PSL) foi até a CM colher assinaturas para apoiar candidatura de Alfredo Ondas (MDB) – Foto: André Rossi – O Liberal

Manifesto. Nesta quinta-feira (24), o pré-candidato a prefeito Crivelari (PSL) foi até a câmara colher assinaturas de outros prefeituráveis para um “manifesto pela democracia”. O documento apoia o direito do vereador Alfredo Ondas (MDB) disputar o principal cargo do Executivo com o ex-prefeito Erich Hetzl (Podemos) como vice.

No dia 8 de setembro, o diretório estadual do MDB interviu na cidade e destituiu a executiva municipal. A tese é de que o ato aconteceu por conta da negativa do MDB local em apoiar o candidato a prefeito Rafael Macris (PSDB).

Legalmente, o comando do partido em Americana está com o deputado estadual Itamar Borges (MDB), que não se pronunciou sobre o caso. Há um processo em andamento na 158ª Zona Eleitoral de Americana para a executiva municipal retomar o controle e lançar a candidatura de Ondas, mas ainda não houve uma decisão.

“Somos democráticos e nós achamos que, a medida que vem uma ordem de cima, cerceando que um candidato lícito, que é vereador desta Casa, tenha o direito de participar, quem perde é a democracia como um todo”, afirmou Crivelari.

Os prefeituráveis que assinaram o documento foram Maria Giovana e seu vice, Welington Rezende (Patriota), Kim e o próprio Ondas. Os vereadores Marschelo Meche (PSL) e Léo da Padaria também assinaram.

Publicidade