03 de março de 2021 Atualizado 12:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Americana investiga suspeita de contaminação por variante do coronavírus

Mulher, que reside na região central, viajou à Bahia no início de janeiro e quando retornou, no dia 14, começou a apresentar sintomas leves

Por Marina Zanaki

16 fev 2021 às 16:50 • Última atualização 17 fev 2021 às 15:56

Vigilância Epidemiológica informou que a mulher permaneceu em isolamento domiciliar - Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal

A Secretaria de Saúde de Americana, por meio da Vigilância Epidemiológica, registrou um caso suspeito de variante do novo coronavírus (Covid-19) em uma moradora do município.

O caso está sendo investigado pelo Instituto Adolfo Lutz de São Paulo, com o apoio do Instituto de Medicina Tropical da USP (Universidade de São Paulo). Segundo a prefeitura, ainda não há previsão sobre o resultado da análise.

A prefeitura não especificou se está sendo investigada a variante de Manaus ou britânica, ambas com registro de circulação no país.

A mulher, que reside na região central, viajou à Bahia no início de janeiro e quando retornou, no dia 14, começou a apresentar sintomas leves, como calafrios e febre moderada. Ela realizou o exame para Covid-19 em um laboratório particular, em Sumaré, que confirmou o contágio.

A Vigilância Epidemiológica informou que a mulher permaneceu em isolamento domiciliar e nenhum morador próximo ao seu local de residência testou positivo para coronavírus.

De acordo com a Vigilância, a moradora não precisou ficar internada, ela já se restabeleceu da doença e não apresentou sequelas.

A desconfiança de que possa ser um caso de variante surgiu pois o laboratório particular de Sumaré identificou alteração na análise do RT PCR, segundo a prefeitura de Americana.

Na segunda-feira, Campinas confirmou o primeiro caso de variante de Manaus. A paciente era uma idosa que passou pela cidade, vinda de um voo de Manaus e que desembarcou em Viracopos.

O Estado de São Paulo já confirmou 25 casos da variante brasileira. Além de Campinas, outras três cidades do interior registram casos – Araraquara, Águas de Lindoia e Jaú.

Cuidados para evitar variantes

Diante do aumento de casos e surgimento de variantes, alguns países da Europa passaram a recomendar e, em alguns casos até exigir, o uso de máscaras médicas em locais públicos. Estão sendo indicadas as máscaras cirúrgicas, e os modelos FFP2 e N95. Há estudos que sugerem também a utilização de duas máscaras – uma cirúrgica e outra de pano – para aumentar a proteção.

O infectologista Arnaldo Gouveia Junior, membro do Comitê de Crise da Prefeitura de Americana, disse ao LIBERAL na segunda-feira que os cuidados para evitar as variantes devem ser os mesmos recomendados até o momento.

Limpeza das mãos, uso de máscaras e distanciamento social são a melhor forma de impedir a contaminação pelo coronavírus, independente da variante, segundo o médico.

“Estando cada um com uma máscara, está tudo bem. A maioria das contaminações não está em ambiente com máscara, é quando tira. Casamento, reunião familiar, festas”, disse o especialista.

O médico lembrou que a maior transmissibilidade das novas variantes é, por enquanto, uma hipótese.

“O papel exato das variantes nisso tudo ainda não é totalmente compreendido e não é determinante. O que aconteceu na Inglaterra, Manaus, Araraquara (cidades que tiveram aumento de casos e identificaram variantes) foi o relaxamento das medidas”, sustentou o infectologista.

Publicidade