20 de setembro de 2020 Atualizado 20:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Política

Bolsonaro defende divulgação de partes de vídeo ministerial

“Qualquer parte do vídeo que seja pertinente ao inquérito, da minha parte, pode ser levado ao conhecimento público”, afirmou o presidente no Twitter

Por Agência Estado

12 Maio 2020 às 21:06 • Última atualização 12 Maio 2020 às 21:27

O presidente Jair Bolsonaro defendeu na noite desta terça-feira, 12, a divulgação de partes do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril que sejam pertinentes ao inquérito que apura acusações do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro contra ele.

“Qualquer parte do vídeo que seja pertinente ao inquérito, da minha parte, pode ser levado ao conhecimento público”, afirmou o presidente no Twitter.

Hoje, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou pedido ao ministro Celso de Mello, decano do Supremo Tribunal Federal e relator do inquérito sobre interferências na Polícia Federal, pela liberação da íntegra da reunião.

A gravação foi exibida nesta terça para advogados de Moro, procuradores e à Advocacia-Geral da União, mas o vídeo permanece em sigilo. Fontes informaram ao Estadão/Broadcast que durante o encontro, Bolsonaro justificou a necessidade de trocar o superintendente da PF no Rio à defesa de seus próprios filhos, alegando que sua família estaria sendo “perseguida”.

Publicidade