Maus hábitos e os efeitos no rosto humano

Hábitos prejudiciais à saúde provocam envelhecimento precoce; conheça os efeitos de cigarro, falta de sono e álcool em excesso


Foto: Adobe Stock
Fator de risco para doenças como câncer, infarto e AVC, o cigarro é um dos principais responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele

Que hábitos saudáveis são essenciais para a saúde não há dúvida. Contudo, comportamentos nocivos também podem impactar diretamente na estética, fazendo com que uma vida de excessos fique estampada no rosto.

O clássico “O Retrato de Dorian Gray”, publicado em 1890, chocou a sociedade ao contar a história de um jovem que consegue transferir para um quadro os efeitos nocivos de sua má conduta.

A obra de Oscar Wilde aborda o uso de substâncias tóxicas e, também, os efeitos de comportamentos cruéis adotados pelo personagem. Com isso, o quadro acaba servindo como alegoria para a própria alma de Dorian Gray.

Para além dos aspectos filosóficos levantados pelo livro, é possível pensar que uma vida de excessos acaba deixando marcas visíveis. O médico Amarilho Soares Júnior, da clínica Vie Privilège, explicou que a aparência externa pode, em muitos casos, refletir o quanto o organismo tem sofrido com hábitos prejudiciais à saúde.

Fator de risco para doenças como câncer, infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral), o cigarro é um dos principais responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele. Ele afeta esteticamente as partes do corpo que entram em contato direto com a fumaça, como mãos, boca e rosto. Pele amarelada, manchas e o chamado “código de barras”, conjunto de rugas verticais ao redor da boca, são sinais de que aquele indivíduo fuma há muito tempo.

“Como o cigarro fecha os vasos sanguíneos, ele diminui a circulação. Isso vai acelerar o processo de envelhecimento da pele. Se você reparar, percebe que pacientes que fumam têm a pele mais amarela, escurecida, falta hidratação”, explicou. “Produzimos colágeno até os 20 anos, com duas funções básicas – crescimento e cicatrização. Depois disso, a taxa de produção diminui e quem fuma degrada ainda mais o colágeno, prejudicando a pele”, lembrou Amarilho.

O médico listou ainda outros comportamentos que, se praticados de forma repetitiva, também prejudicam a pele. O consumo excessivo de álcool, geralmente associado ao consumo de gorduras, são um combo perigoso para a saúde e, consequentemente, para a aparência dos indivíduos.

Além disso, a falta de sono recorrente pode acelerar o envelhecimento. Ao dormir, o corpo passa por um processo de reestruturação, com a eliminação de toxinas. “Quando a gente dorme menos, esse processo fica prejudicado. A pessoa fica mais propensa a ter doenças como ansiedade, depressão, estresse, infartos, e se reflete no envelhecimento precoce da pele”, alerta Amariilho.

AJUDA. O consumo excessivo de álcool, cigarro ou drogas ilícitas é um problema de saúde e em muitos casos é necessário buscar ajuda. As prefeituras de Nova Odessa e Santa Bárbara d’Oeste oferecem programas que ajudam a superar o cigarro. Mais informações nas unidades de saúde de cada município. O grupo Alcoólicos Anônimos oferece uma linha de ajuda 24 horas por dia, com direcionamentos locais. O telefone é (11) 3315-9333.

Segredo é não exagerar

O médico Amarilho Soares Júnior, da clínica Vie Privilège, lembrou que uma taça pequena de vinho por dia tem um efeito positivo na saúde.

O segredo, alertou o profissional, é não exagerar no consumo de álcool.

“Em pacientes com consumo moderado, o vinho tem um efeito cardioprotetor por conta da substância resveratrol, um antioxidante muito potente presente na uva”, explicou o médico. Contudo, o que é um hábito até favorável pode facilmente tornar-se um problema. “O álcool em consumo abusivo vai atrapalhar todo o metabolismo, vai consumir as coisas boas que o organismo precisa para o funcionamento”, finalizou o profissional.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora