18 de setembro de 2020 Atualizado 20:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Nutrição

Alimentos vilões da saúde

Alguns produtos que utilizamos no nosso dia a dia são prejudiciais ao organismo e uma barreira para quem busca por uma alimentação saudável

Por Danilo Reenlsober

15 jan 2020 às 16:21

Início do ano é um período propício para as pessoas se comprometem a buscar uma alimentação mais regrada e praticar atividades físicas, tudo para alcançar um corpo mais saudável. Se essa também é uma das suas resoluções, é bom ficar ligado no que você consumir em 2020: vários alimentos, comuns no dia a dia, são verdadeiros vilões da boa saúde e, além de prejudicar o organismo, podem servir de gatilho para o surgimento de doenças.

E nem pense em migrar para os chamados “alimentos light”, pois você não fará uma boa troca: essas versões ditas mais saudáveis costumam ser repletas de açúcar extra, adoçantes artificiais e xarope de milho com alta concentração de frutose. Ou seja, o ideal é diminuir o consumo ou mesmo retirar esses alimentos da sua dieta, se o que você realmente busca é um corpo saudável.

Reduza ou elimine da sua dieta

1 – Comida congelada
Extremamente prática devido à correria do dia a dia, os alimentos congelados podem até facilitar a vida de muita gente na cozinha, mas tanta facilidade assim cobra seu preço: esse tipo de alimento semipronto é rico em gordura saturada, que faz subir os níveis do colesterol ruim e aumentar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Esses pratos também são ricos em sódio que, em excesso, pode ocasionar aumento da pressão arterial.

Foto: Pexels
Refrigerantes não trazem nenhum benefício à saúde

2 – Refrigerantes e energéticos
Sempre que o assunto é alimento que faz mal, lá está o refrigerante. A bebida é repleta de calorias vazias e açúcar. Além de favorecer a obesidade, ainda aumenta o risco de câncer, osteoporose, diabetes e doenças cardíacas. E não se engane: as versões diet e light são tão danosas quanto as versões comuns. Já os energéticos são produzidos com altas taxas de sacarose, frutose, substâncias químicas nocivas e cafeína.

Foto: Pexels
Frios e embutidos devem ter consumo reduzido

3 – Frios e embutidos
Mortadela, salame, presunto, muçarela, peito de peru, salsicha… Esses alimentos estão sempre presentes na mesa e nos lanchinhos dos brasileiros, no entanto, devem ser evitados. Eles possuem maior teor de gordura saturada (que estimula o aumento dos níveis de colesterol e eleva a probabilidade de sofrer um derrame ou infarto) em relação à carne natural. Os embutidos também são cheios de sódio e corantes, que podem desencadear alergias e problemas no estômago.

4 – A vilã margarina
A maior parte das margarinas é feita com óleos vegetais líquidos hidrogenados, ou seja, gordura trans (que não é metabolizada pelo organismo e, portanto, contribui para obesidade, câncer e doenças cardiovasculares). Substitua a margarina por manteiga, azeite ou óleo de coco nas suas receitas.

Foto: Pexels
Biscoitos recheados estão entre os alimentos “vazios”

5 – Doces, cereais e biscoitos recheados
Para quem não consegue ficar sem um docinho, vai o recado: guloseimas industrializadas são repletas de gordura trans e açúcar refinado.

Os biscoitos recheados por exemplo, favorecem o aumento do LDL (chamado de “colesterol ruim”) e a diminuição do HDL, considerado bom.

Possuem ainda aditivos que dão cor aos biscoitos, substâncias associadas a hiperatividade e déficit de atenção. Por isso, opte por doces caseiros ou mais saudáveis.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Marco Fischer_ Pexels
Frituras são fontes de gordura saturada

6 – Fast food e fritura
Alimentos queridinhos de muitos brasileiros, as frituras de um modo geral são fontes de gordura saturada, que está diretamente relacionada ao aumento de doenças cardiovasculares. Sim, a deliciosa batata frita também está inclusa nessa lista e deve ser evitada. Já os chamados fast food causam obesidade, assim como aumentam a probabilidade de acidentes cardiovasculares.

Foto: Pexels
Salgadinhos são fontes de gordura trans, sal e calorias

7 – Salgadinhos e temperos industrializados
Os salgadinhos industrializados são ricos em gordura trans, sal e calorias, por isso, representam um fator de risco para muitas doenças, especialmente as causadas por alto colesterol. Eles, assim como os temperos prontos, possuem alto teor de glutamato monossódico, que, em excesso, pode gerar, a longo prazo, demências como Alzheimer e Parkinson, além de câncer.

Publicidade