09 de agosto de 2020 Atualizado 08:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Cuidados

Como cuidar da saúde dos olhos no Carnaval

As lentes são ótima opção para esportes e atividades ao ar livre, enquanto óculos de descanso são essenciais para quem pretende ver séries e filmes

Por Da Redação

20 fev 2020 às 16:22

O feriado de Carnaval chegou e a maioria de nós conseguimos incluir nestes dias algumas atividades diferentes no nosso dia a dia. Tem bloquinho, piscina e praia com os amigos, a Netflix que não para de lançar novidades ou até mesmo aquele monte de livros que você acumulou e vai aproveitar a data para conseguir colocar em dia.

Mas algo que pode passar despercebido é a preocupação com a saúde dos nossos olhos. Por esse motivo, Paula Gusmão, CEO da eÓtica, listou os principais cuidados que devemos tomar em relação a saúde ocular.

Foto: Divulgação
Uma ótima opção para quem não deseja ter que se preocupar com a limpeza das lentes é optar pelas lentes de contato diárias

ÓCULOS DE SOL

A exposição ao vento, poluição ou areia podem ressecar os olhos e causar irritações. Por isso, é sempre importante se lembrar que os óculos de sol protegem os olhos evitando que qualquer corpo estranho caia nas lentes ou diretamente nos olhos, causando danos às córneas. Mesmo nos lugares mais frios e onde o sol não dê as caras, eles têm o papel de proteger os olhos da radiação UV.

ÓCULOS DE DESCANSO

Os óculos para descanso foram desenvolvidos para pessoas que passam muito tempo em frente às telas, seja no computador, TV, celular ou tablet, e também para a leitura de livros, jornais e revistas. Um sinal de que é preciso utilizá-lo é sentir dificuldade para enxergar as letras de um livro ou a tela do celular e outros dispositivos.

O hábito de forçar os músculos oculares para visualizar as imagens pode aliviar os sintomas momentaneamente, mas o descuido com a vista é a porta de entrada para que outros problemas se desenvolvam. Portanto, é fundamental visitar um oftalmologista de confiança ao se deparar com qualquer sintoma.

LENTES DE CONTATO

Durante as comemorações da folia é comum se esquecer de tomar os cuidados necessários com as lentes de contato. Mas é preciso estar atento, pois o ambiente úmido de praia e piscina tende a ser um dos locais preferido das bactérias. Logo, elas podem contaminar as lentes e, consequentemente, os olhos. Então a dica é redobrar a atenção na hora de limpar. Jamais esquecer da solução de limpeza e usar também colírios lubrificantes indicados pelo oftalmologista.

CORPO

Efeitos do excesso de álcool

Atenção no carnaval: consumo de água é um dos grandes aliados para minimizar os efeitos da bebida

Uma das épocas mais festivas do ano está chegando: o Carnaval. Tempo de alegria e diversão para os foliões. E na tradicional comemoração brasileira, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas aumenta. Quem pensa que “cachaça é água” precisa ficar atento, porque não é. O uso abusivo do álcool coloca funções vitais do corpo em risco.

O consumo de bebidas alcoólicas, em si, não é um problema. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo inteligente ou moderado, caracterizado por até duas doses por dia (uma dose padrão equivale a uma lata de cerveja, uma taça de vinho ou um shot de destilado), traz até benefícios para a saúde, como a redução de risco para doenças cardíacas e diabetes. Mas em época de folia, a euforia propicia o exagero.

Segundo o médico clínico do Hapvida, Antônio Dias, o álcool age no organismo em duas fases: “Na primeira, a pessoa fica alegre, agitada e divertida, tornando-se mais desinibida e por isso continua bebendo, até que a euforia cessa e vem a segunda fase, geralmente acompanhada por uma leve depressão, que é quando a pessoa coloca para fora suas frustrações. Se continuar bebendo, sente tonturas, náuseas e dificuldades para se manter de pé. Assim como o equilíbrio, a razão também é afetada, e o indivíduo faz coisas que sóbrio não faria”, diz o especialista.

CONSEQUÊNCIAS

O exagero traz consequências. Na ingestão abusiva do álcool, o fígado é o órgão que mais sofre, pois “se a pessoa insiste em se alcoolizar de forma exagerada e frequente, o fígado enfraquece e desenvolve esteatose hepática, que é o acúmulo de gordura, podendo ser leve, moderada ou grave. Se não tratar, pode evoluir para cirrose, onde o órgão fica fibroso e perde sua finalidade, neste ponto torna-se irreversível”, alerta o médico.

Para que os foliões possam garantir a festa e cuidar da saúde, recomenda-se manter uma boa alimentação e a constante hidratação com bastante água, para minimizar os efeitos do álcool no corpo.

Fonte: Sistema Hapvida