04 de agosto de 2020 Atualizado 17:46

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Fina estampa

Teodora no caminho do bem

Na edição especial de “Fina Estampa”, Carolina Dieckmann valoriza trajetória de redenção de Teodora

Por TV Press

16 jul 2020 às 10:06

Ao longo de seus quase 30 anos na televisão, Carolina Dieckmann se deparou com as mais diversas personagens, como vilãs, mocinhas e papéis cômicos. Porém, ao viver a ambiciosa Teodora de “Fina Estampa”, a atriz encarou uma paleta rica de trabalho. A personagem com ares de vilã foi ganhando contornos mais delicados e amorosos durante os capítulos da novela escrita por Aguinaldo Silva.

“A Teodora não segue uma linha reta, não é cheia de certezas. É uma personagem que se questiona o tempo todo. Vendo hoje, acho que ela era uma vilã que se redimiu ao longo da história. A personagem teve uma curva muito interessante, porque ela começa desprovida de caráter e se modifica com o reencontro do amor. É muito interessante quando a gente tem um personagem que tem uma curva dramática e não é linear”, explica a atriz de 41 anos.

Em agosto, Carolina poderá ser vista na reprise de “Mulheres Apaixonadas”, do Canal Viva – Foto: Divulgação

O folhetim das nove voltou ao horário nobre após a paralisação dos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, em virtude das medidas de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus. Carolina, que está de folga das novelas desde o fim de “O Sétimo Guardião”, comemorou a oportunidade de rever seu antigo trabalho.

Porém, esperava acompanhar a novela em um momento menos delicado.

“Obviamente, neste momento toda a felicidade é relativa. Mas é uma boa notícia diante do que pode ser feito. Resguardar e proteger os atores das outras novelas e, ao mesmo tempo, ter uma trama de qualidade sendo exibida. Acho que agora é importante termos momentos de leveza, de alguma alegria, algum divertimento. Eu estou feliz pela volta da novela, mas é uma felicidade diferente. Não é só para se comemorar”, aponta a atriz, que atualmente mora em Miami, nos Estados Unidos.

“Acompanho a repercussão através das minhas redes sociais. Os meus fãs ficam felizes da vida quando eu estou no ar, tudo que chega para mim é muito bom. Estou achando incrível as pessoas verem a novela de novo e se divertirem”, completa.

Na história, Teodora é ex-mulher de Quinzé, papel de Malvino Salvador. No passado, a loura foi embora com o lutador Wallace Mu, de Dudu Azevedo, e deixou o marido e o filho para trás. Alguns anos depois, ela retorna ao Brasil decidida a reconquistar o ex e se aproximar do filho. Com diversos altos e baixos na trama, a personagem não trouxe apenas aprendizados artísticos para Carolina. A partir do folhetim das nove, a atriz conheceu o muay thay.

“É a atividade física que eu mais gosto de fazer até hoje. Todos os personagens que eu faço que apresentam a vaidade como característica, eu acho muito interessante, porque eu não tenho essa vaidade”, vibra.

Ao lado da família
Morando fora do Brasil, Carolina Dieckmann tem enfrentando o período da quarentena ao lado da família. Entre suas principais atividades estão meditar, fazer ioga e também tem produzido máscaras para doações, o que tem ocupado bastante espaço de seu tempo.

“Tenho me aventurando na cozinha, errando e acertando. Faço as tarefas de casa. A quarentena está sendo um momento de aprendizados e amadurecimento para mim”, ressalta.

Por enquanto, Carolina não tem planos para voltar ao ar. Mas isso não significa que ela esteja parada artisticamente. “Não consigo pensar em nenhum projeto de atuação no momento. Estou seguindo com trabalhos que envolvem as artes plásticas, sigo ilustrando livros e fazendo minha coleção de biquínis”, ressalta.

Encontros e desencontros
A trama de “Fina Estampa” proporcionou reencontros agradáveis para Carolina Dieckmann. Na história de Aguinaldo Silva, ela voltou a contracenar com Dudu Azevedo. Os dois tinham trabalhado juntos em “Três Irmãs”, que foi ao ar em 2008.

“O personagem dele era muito diferente, o meu também. Fazíamos muay thay, ganhamos um corpo para entrar nos personagens. É bem importante quando você consegue modificar a sua rotina e seu corpo em prol de um personagem. Pela Teodora foi o momento que eu fiquei mais musculosa na minha vida”, relembra.

A produção das nove, no entanto, também apresentou encontros inéditos para a atriz. Carolina só conheceu Malvino Salvador, seu par romântico no enredo, no primeiro dia de gravação. Os dois gravariam uma sequência de beijo entre os personagens Teodora e Quinzé.

“Era um beijo que seria relembrado durante toda a novela. Tinha de ser um beijo de muita paixão, muita emoção e a gente nem se conhecia. Foi um susto (risos). Foi bom porque a gente já se conheceu nesse turbilhão e depois tivemos muita química para fazer as cenas de emoção. Foi bem legal”, valoriza.