24 de fevereiro de 2021 Atualizado 11:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Carnaval

Grupos se preparam para proporcionar folia em casa na região

Bloco das Bárbaras programa live para este domingo e Bloco do Klozy terá série documental

Por Isabella Holouka

14 fev 2021 às 09:17

“Tô me guardando pra quando o carnaval chegar”, já cantou Chico Buarque e repetiram milhares de brasileiros que têm na folia uma fonte de alegria, liberdade e expressão.

Neste ano, a festa popular está impossibilitada de acontecer com toda a pompa que merece, por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), e os foliões terão que recorrer às lives para animar o festejo em suas próprias salas de estar. Então, vale lembrar do mestre Arlindo Cruz, “o show tem que continuar”.

O Bloco das Bárbaras no carnaval do ano passado; em 2021, uma live vai marcar a data – Foto: Gabriel Pigatto / Divulgação

É neste ritmo que o Bloco das Bárbaras, de Santa Bárbara d’Oeste, promove uma transmissão ao vivo neste domingo, às 16 horas, pelo Facebook, Instagram e Youtube. A Banda das Bárbaras vai tocar em um ambiente fechado para o público, com todas as medidas de segurança contra a disseminação do novo coronavírus, pelo bem da história que começou em 2016.

“Precisamos fazer essa live, mesmo que seja em cima da hora, mesmo que seja de longe, não podemos deixar passar”, contou ao LIBERAL a fisioterapeuta Vivian Helena Ignácio, vocalista da banda.

No ano passado, Santa Bárbara bateu recorde de público no carnaval de rua, a 3ª edição do Carnaval DuZenta, promovido com o apoio da Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo) do município. A cidade teve cerca de 38 mil pessoas participando da folia. Na ocasião, o Bloco das Bárbaras se reafirmou como o maior da cidade, reunindo mais de 10 mil pessoas no Centro.

Vivian afirma que a live deste domingo tem como grande objetivo levar um pouco da alegria do carnaval para a casa das pessoas. “É claro que temos muito respeito por tudo o que vem acontecendo, as pessoas estão sofrendo com a pandemia. Mas pensamos que podemos ter dias também de alegria”, afirma Vivian.

BLOCO DO KLOZY
Para muitas pessoas a alegria do carnaval também tem a ver com resistência e visibilidade. Por isso o Bloco do Klozy, promovido em Americana desde 2018 pelo coletivo Chatyada Produções, trabalha na produção de vídeo-documentários que serão compartilhados nas redes sociais da produtora.

A ideia é ressaltar a importância do carnaval para o público LGBT+, além de contar bastidores do bloco pela visão de seus criadores, organizadores, artistas e público. No ano passado, o Bloco do Klozy atraiu mais de 3 mil foliões na região Central de Americana, o dobro de público do Carnaval de 2019.

“Aqui em Americana somos bastante carentes de um movimento LGBT+, então a ideia é mostrar como o carnaval faz esse papel de unir as pessoas e de dar visibilidade à causa. Não é só folia, o carnaval é um momento importante”, ressalta Lami Ale, um dos idealizadores do Bloco do Klozy.

Publicidade