22 de abril de 2021 Atualizado 23:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Sensação de segurança

Por Redação

19 dez 2020 às 09:33

Não foram poucas as quebras de braço travadas entre o Governo do Estado e setores da sociedade civil desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A mais representativa delas está, sem dúvida, na dificuldade de estabelecimento de um meio do caminho entre os cuidados necessários para a disseminação da doença e o interesse de comerciantes e proprietários de restaurantes e bares, segmentos de atuação econômica que estão na primeira prateleira de restrições anunciadas, entre idas e vindas, desde março.

Para 2021, porém, está em curso o desenho de um cenário preocupante em um novo setor organizado, que também se ressentiu das amarras necessariamente impostas pelo Estado neste ano: o da educação.

Se a possibilidade de volta às aulas presenciais era uma demanda das mais urgentes entre administradores da área, a liberação para que estas ocorram até mesmo em caso de uma regressão à fase vermelha do Plano São Paulo, ainda que com limitações no percentual de frequência, tem toda a paleta de cores necessárias para pintar um quadro de crise com pais e responsáveis que estejam inseguros em relação ao envio dos alunos às unidades educacionais.

As razões que levaram a essa tomada de decisão foram apresentadas pelo Estado na última quinta-feira, em coletiva de imprensa. Entre elas, especialmente, o baixo potencial de disseminação da Covid-19 entre crianças e o posicionamento deste grupo como um dos últimos da fila pela vacina – não haverá vacinação de crianças em 2021, antecipou o secretário Rossieli Soares na coletiva.

O desafio será fazer com que a justaposição de motivos, tecnicamente amparados, ganhe a capacidade de se transformar em confiança e, por consequência, em sensação de segurança sobre a melhor maneira de agir contra o inimigo invisível dentro da rotina escolar.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.