19 de junho de 2024 Atualizado 22:57

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Mercado partidário

Por Redação

04 de fevereiro de 2024, às 07h47 • Última atualização em 04 de fevereiro de 2024, às 17h30

As eleições municipais, previstas para 6 de outubro, já têm feito esquentar a articulação política entre os concorrentes às cadeiras das prefeituras. Conforme o LIBERAL revelou em reportagem no domingo anterior, há ao menos 29 nomes que se colocam como pré-candidatos à disputa do Poder Executivo nas cinco cidades da Região do Polo Têxtil.

Nesta sexta-feira, um evento partidário promovido pelo PSD em Sumaré deu o tom do que pode ser uma das siglas mais fortes na disputa pelas cidades em 2024. A presença de Gilberto Kassab, presidente do partido, homem-forte do governo paulista e cacique da política nacional, foi um verdadeiro beija-mão. Ainda no evento, Chico Sardelli, prefeito de Americana, confirmou que irá disputar a reeleição – ainda sem partido definido, mas com apoio declarado de Kassab.

O período de definição de candidaturas promete novos capítulos. Em Santa Bárbara d’Oeste, os rumores são de que Rafael Piovezan migrará do MDB para o PL, em busca de força para conquistar o segundo mandato. Em Sumaré, o apoio da família Dalben, cujo primogênito Luiz Dalben (recém-filiado ao PSD) deixará o governo após oito anos, é visto como crucial para quem queira ter chances de disputar o governo local.

Tanto quanto a busca por apoio político e – consequentemente, financeiro -, o “mercado partidário regional” movimentado neste início de ano tem como ingrediente a expectativa quanto aos efeitos da polarização que se viu na última eleição presidencial. Há claramente um temor de rejeição entre candidatos quanto às considerações ideológicas do eleitorado, especialmente em uma região marcada pelo voto bolsonarista, como a nossa.

Muito além do caráter ideológico dos concorrentes, é preciso, no entanto, que candidatos e eleitores não se esqueçam do principal: as propostas. Independente dos matizes, quem se colocar na disputa para ser um representante dos cidadãos deverá governar para todos. Ao eleitorado, caberá ter a consciência suficiente para fazer as escolhas certas neste sentido. O jogo está só começando.

O Liberal

Neste blog, você encontra a opinião do Grupo Liberal por meio dos textos editoriais. Há mais de 70 anos, no coração e no espírito, compromisso com a verdade.