15 de julho de 2024 Atualizado 22:34

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano & Existência

A arte de não reclamar

Por Gisela Breno

01 de fevereiro de 2024, às 14h49

Em um mundo onde a negatividade muitas vezes parece ser a linguagem predominante, a arte de não reclamar emerge como uma poderosa forma de resistência.

É fácil cair na armadilha da insatisfação constante, deixando que as queixas se infiltrem em nossos pensamentos e ações, e como ervas daninhas, sufoquem nosso olhar de esperança.

A força motriz da nossa existência está na capacidade de aceitar o que não podemos mudar, e concentrar nossos esforços no que podemos controlar.

Não reclamar não significa aceitar passivamente as injustiças ou os desafios da vida, mas sim adotar uma mentalidade direcionada para soluções, não para problemas. Cada vez que nos permitimos reclamar, entregamos parte de nossa energia a eles, alimentando-os com nossa própria frustração e descontentamento. Ao escolhermos o caminho da não reclamação, transcendemos as limitações autoimpostas e nos tornamos arquitetos de um projeto de vida mais edificante.

Em um mundo que, muitas vezes, nos incentiva a nos concentrarmos no que falta em vez do que temos, no que deu errado em vez do que deu certo, nas falhas ao invés das soluções, no lamento ao invés da ação, não reclamar é um ato de resistência contra essa cultura do vitimismo e da negatividade.

Reclamar pode parecer um eco inevitável em nossa jornada, uma válvula de escape para as pressões diárias. Contudo, é na resistência a esse impulso que encontramos uma coragem rara e poderosa, que nos liberta da prisão da insatisfação e nos permite viver com gratidão e contentamento, mesmo diante das adversidades.

Que tenhamos determinação para não darmos voz e vez para as queixas, pois do contrário nos perderemos num labirinto de lamentações, que sugarão nossas vigorosas energias para desfrutarmos de uma vida mais repleta de sentido para a nossa breve existência.

Gisela Breno

Professora, Gisela Breno é graduada em Biologia na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e fez mestrado em Educação no Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo). A professora lecionou por pelo menos 30 anos.