25 de junho de 2024 Atualizado 09:51

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

INVESTIMENTO

Santa Bárbara terá novo terminal de ônibus e centro médico entre a Zona Leste e a região central

Obras são avaliadas em R$ 14,5 milhões e devem começar no primeiro trimestre do próximo ano

Por Maria Eduarda Gazzetta

23 de dezembro de 2021, às 17h39

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste anunciou, na manhã desta quinta-feira (23), a construção de um novo terminal urbano e de um novo Centro Médico de Especialidades.

Com investimento de R$ 14,5 milhões, os dois prédios funcionarão como um complexo no Jardim Alphacenter, na Rua da Agricultura. A previsão do chefe do Executivo é que as obras comecem ainda no primeiro trimestre do próximo ano. 

Prefeito Rafael Piovezan (PV) durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira – Foto: Divulgação / Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste

A área é o centro geográfico do município, entre a região central e a Zona Leste. O local é onde hoje funciona a garagem das secretarias municipais de Educação e da Saúde e onde antes chegou a funcionar a rodoviária do município, em 2008.

Na época, ela foi fechada pouco tempo depois após ser alvo de reclamações. Entre os problemas apontados na época e questionadas por vereadores, estava o tamanho das plataformas. Elas mediam 31 cm de altura, quatro a mais do que a altura das portas dos ônibus, que eram obrigados a parar fora das baias.

A construção do novo terminal não irá substituir o terminal da região central, que continuará funcionando. Segundo a prefeitura, a área de 1,8 mil metros quadrados de construção será remodelada. Haverá ainda espaço para empresa responsável pela prestação do serviço de transporte do município, Junta Militar, espaços para comércio, além de sanitários públicos e área de apoio para funcionários.

Já o novo centro de especialidades terá 3,2 mil metros quadrados de construção, com três pavimentos, contemplando 18 consultórios, espaço para atendimento de pacientes ostomizados, salas de fonoaudiologia, otorrinolaringologia, nutricionista, oftalmologia, curativo, acupuntura, entre outros.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O prédio abrigará ainda os serviços da Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, farmácia para distribuição de medicamentos e setor administrativo da Secretaria de Saúde.

Com a integração dos outros setores no mesmo prédio, a administração municipal prevê uma economia de R$ 1 milhão por ano em alugueis.

“Todos os serviços que o cidadão precisa, do ponto de vista de saúde, estará neste único prédio. Não é à toa que o local escolhido é o centro geográfico da cidade, é para que integre tudo aquilo que a gente tem disponível no Centro com a região da Zona Leste, para que a gente tenha um trabalho conjunto”, disse durante o anúncio, o prefeito Rafael Piovezan (PV).


Publicidade