11 de maio de 2021 Atualizado 07:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Tráfico

Justiça de Santa Bárbara condena três acusados de tráfico a até 19 anos de prisão

Quadrilha foi desmantelada pela Dise de Americana em maio do ano passado, durante a operação Vexillum Pace

Por Rodrigo Alonso

28 abr 2021 às 07:47 • Última atualização 28 abr 2021 às 10:36

A 1ª Vara Criminal de Santa Bárbara d’Oeste condenou três acusados de tráfico de drogas, em primeira instância, a penas de 14 a 19 anos de prisão em regime fechado.

Eles agiam em grupo e foram descobertos pela Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Americana, em 28 de maio de 2020, durante a operação Vexillum Pace.

Drogas foram apreendidas por policiais civis da Dise de Americana – Foto: Dise / Divulgação

A ação visava coibir a venda de entorpecentes na Rua Bandeira Branca, no Jardim das Flores, em Americana. Na ocasião, os policiais prenderam em flagrante dois dos sentenciados – um homem de 27 anos e uma mulher de 31 – e apreenderam 17,1 kg de cocaína e 367,9 g de maconha.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

A equipe também descobriu a identidade do suposto líder, de 32 anos, que não foi encontrado na operação, mas se apresentou à Polícia Civil dias depois e prestou depoimento. Inclusive, ele está entre os três condenados, que são moradores de Santa Bárbara.

Segundo a sentença, o acusado de chefiar o grupo nega qualquer envolvimento com o tráfico. Ele afirmou ter uma loja de roupas e que sobrevive dos rendimentos dela. Em sua casa, a polícia apreendeu a quantia de R$ 3.015 e um carro.

No entanto, de acordo com a decisão judicial, a Dise conseguiu identificá-lo a partir de conversas que constavam em celulares apreendidos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na operação, os policiais encontraram toda a droga na residência do homem que foi preso. Em depoimento, ele justificou que mantinha a cocaína e a maconha em casa porque devia dinheiro à pessoa que entregou os entorpecentes.

Acusada de transportar os produtos com seu carro, onde a polícia encontrou resquícios de droga, a mulher detida disse não integrar nenhuma organização criminosa e declarou que utilizava o veículo com o marido, que é usuário.

O homem flagrado com as drogas foi condenado a 19 anos e 10 meses de prisão. Os outros dois pegaram 14 anos e 9 meses.

Publicidade