Em seis anos, Santa Bárbara mais que dobra número de empreendimentos

Entre 2013 e 2019, no governo de Denis Andia, foram 48 novos projetos aprovados em uma cidade com apenas 43 desde 1950


O número de empreendimentos condominiais criados em Santa Bárbara d’Oeste mais do que duplicou nos últimos seis anos, de acordo com dados obtidos pelo LIBERAL via Lei de Acesso à Informação. Atualmente são 91 loteamentos existentes no município – até 2012, havia 43. Foram 48 novos aprovados na gestão do atual prefeito Denis Andia (PV), um aumento de 111% em relação ao que existia na cidade.

O primeiro empreendimento que consta no cadastro da prefeitura na história da cidade é o Condomínio Comercial Júpiter, na Rua Santa Bárbara, de 1950. Há ainda outros sete em tramitação, que ainda dependem de aprovação do município para que a construção possa começar.

Em entrevista ao LIBERAL, Andia credita esse aumento a um processo de desburocratização na liberação dos projetos e ao incentivo à vinda de empresas do ramo imobiliário para a cidade. “O empreendedor percebe que a cidade tem agilidade, tem desejo de não criar empecilho, vai naturalmente crescendo”, diz.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Prefeito Denis Andia diz que Santa Bárbara d’Oeste comporta esse crescimento

Segundo o chefe do Executivo, Santa Bárbara cresceu de forma horizontal e espaçada, trazendo dificuldades para que as administrações levassem os serviços básicos a regiões distantes dos principais centros urbanos, por isso a ideia de “verticalização”, concentrando os imóveis em locais de fácil acesso.

“Nesse período de crise que tivemos no Brasil inteiro, uma das boas ferramentas que tivemos aqui na cidade para suportar esse período foi esse estímulo à construção civil. Gera emprego, o emprego gera consumo no município e faz a roda girar”, complementa.

O prefeito garante que a estrutura do município comporta o crescimento e que a demanda por serviços públicos não será sufocada. Ele destaca ações como a inauguração da ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Toledos 2, ampliação de vagas em creche e reformas dos prontos-socorros Edson Mano e Afonso Ramos.

Obras de contrapartida também são exigidas para minimizar os impactos. O LIBERAL mostrou na semana passada que o Condomínio Jade construiu uma ETE própria para tratar os resíduos gerados pelo conjunto até que a ETE Barrocão fique pronta, o que deve ocorrer em 2020.

Sobre se existe um teto para o crescimento, o chefe do Executivo considera que ainda há um grande horizonte de evolução no setor imobiliário e que a cidade tem mudado de perfil, atraindo um público mais jovem. “O que estamos conseguindo é resgatar um pouco disso, da oportunidade pra quem tem seus sonhos na vida de encontrar isso dentro da nossa cidade”, conclui o prefeito.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora