20 de janeiro de 2021 Atualizado 20:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Pronto-Socorro

Edison Mano tem espera de 8h e falta de teste de Covid

Demora teria ocorrido na terça-feira; prefeitura nega falta de médicos na unidade e de testes rápidos para diagnóstico da doença

Por Marina Zanaki

07 jan 2021 às 08:32

A professora Elizete Arce Vagas, de 56 anos, relatou que o Pronto-Socorro Edison Mano, em Santa Bárbara d’Oeste, registrou lotação nesta terça-feira. Ela chegou por volta das 21 horas, disse que não havia médico e que encontrou pacientes que aguardavam atendimento desde às 13 horas. A prefeitura disse que os dados não procedem.

“Fiquei horrorizada, tinha pessoas caídas no chão, não tinha atendimento. Eu me senti não como uma cidadã, mas como uma pessoa excluída da sociedade”, disse.

A Secretaria de Saúde negou falta de médicos. “Ocasionalmente, pode ocorrer morosidade no atendimento em alguns períodos, causada, por exemplo, por pacientes graves que requerem a atenção de mais de um médico ao mesmo tempo. Entretanto, ontem [terça], quatro médicos estavam atendendo na unidade. Vale destacar que um paciente pode ficar por um período maior e indeterminado de tempo no Pronto Socorro até receber a alta médica, quando necessita tomar alguma medicação, realizar exames ou ficar em observação”, justificou a prefeitura.

Outro problema apontado pela professora foi a falta de teste rápido para Covid-19. Ela acompanhou a filha de 16 anos, mas foi informada que como ela já havia passado os sete dias de sintomas, não poderia realizar o teste PCR.

A prefeitura explicou que segue determinação da Secretaria de Estado da Saúde para realizar o PCR, considerado padrão ouro. O município negou a falta de testes rápidos, mas não explicou como testa pacientes que já passaram o prazo indicado.

Publicidade