19 de abril de 2024 Atualizado 18:34

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Epidemia

Santa Bárbara vê número de casos de dengue triplicar neste ano

Número saltou de 318 entre janeiro e março do ano passado para 954 no mesmo período de 2024

Por Ana Carolina Leal

04 de abril de 2024, às 08h28 • Última atualização em 04 de abril de 2024, às 08h34

O número de casos de dengue triplicou neste ano em Santa Bárbara d’Oeste. Entre janeiro e março, foram registradas 954 contaminações, enquanto que no mesmo período do ano passado foram 318.

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. É caracterizada por febre alta que se inicia de maneira abrupta, dores no corpo, dor de cabeça e surgimento de manchas vermelhas. A maioria dos doentes se recupera, porém, parte deles podem progredir para formas graves, inclusive virem a óbito.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em Santa Bárbara, nenhuma pessoa morreu em decorrência da doença neste ano. O município, assim como as demais cidades da RPT (Região do Polo Têxtil), tem intensificado as ações de combate à dengue com nebulização, visitas casa em casa para vistoria de imóveis e orientações aos moradores.

Ação realizada em Santa Bárbara durante mutirão metropolitano, em 16 de março – Foto: Prefeitura de Santa Bárbara/Divulgação

Nesta semana, funcionários da administração iniciaram a retirada de grande volume de resíduos dos prédios abandonados do Condomínio Parque Olaria.

No mês passado, foram encontrados e eliminados no local, focos de mosquito Aedes aegypti e recolhidos aproximadamente 200 quilos de materiais diversos (possíveis criadouros).

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Em Americana, o número de casos de dengue mais que dobrou no primeiro trimestre deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. O total saltou de 113 para 243.

Menor município da RPT, com  62 mil habitantes, Nova Odessa já passou de 1 mil casos em 2024. Enquanto entre janeiro e fevereiro do ano passado, 65 pessoas contraíram a doença, neste ano, o número chegou a 1.012, o que fez a prefeitura decretar estado de emergência.

Mutirão contra dengue em Americana, no Jd. Nossa Senhora de Fátima: cidade dobrou número de casos – Foto: Amauri de Souza/Prefeitura de Americana

As cidades de Sumaré e Hortolândia não informaram o número de casos registrados no ano passado. No entanto, neste ano, de acordo com o portal do governo estadual, os municípios contabilizaram, até esta quarta-feira, 1.124 e 423 casos positivos, respectivamente.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Epidemia

Médico infectologista, Arnaldo Gouveia Junior afirma que considerando o número de contaminações no primeiro trimestre deste ano, é possível que essa seja a pior epidemia de dengue de todos os tempos. “Se não chegamos no pico da epidemia, estamos próximos.”

De acordo com o infectologista, a tendência é que os casos comecem a diminuir neste mês de abril por conta da menor probabilidade de chuva e da chegada de frentes frias.

“O mosquito terá menos água para se reproduzir e os que já são adultos não toleram temperatura abaixo de 20ºC”, explica. O fim da epidemia deve ocorrer com a entrada do inverno, em meados de junho.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade