24 de junho de 2024 Atualizado 14:12

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SAÚDE SUPLEMENTAR

Reajuste autorizado pela ANS pode afetar 89 mil planos de saúde em Americana e região

ANS autorizou limite de 6,91% para alta nos contratos individuais e familiares, que equivalem a 21% dos planos na região

Por Gabriel Pitor

09 de junho de 2024, às 08h17 • Última atualização em 09 de junho de 2024, às 09h46

Ao todo, 89 mil planos de saúde privados individuais e familiares da RPT (Região do Polo Têxtil), o equivalente a 21% do total de planos, poderão ser afetados pelo reajuste de 6,91% autorizado pela ANS (Agência Nacional de Saúde) na última terça-feira.

O percentual, definido como limite pela agência, poderá valer para o período de maio de 2024 a abril de 2025, com aplicação nos contratos firmados a partir de janeiro de 1999.

De acordo com a agência, o percentual foi definido por meio de um cálculo que leva em consideração o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e a variação das despesas assistenciais, que são os preços e a quantidade de procedimentos realizados nos hospitais, bem como a demanda de cada tipo de procedimento médico — por exemplo, exames de tomografia, que são mais caros.

Reajuste nos planos de saúde leva em consideração preços e quantidades de procedimentos realizados – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

“Os dados utilizados para o reajuste foram verificados pela Secretaria de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, a qual expressou sua concordância com o cálculo, destacando ainda sua adequação à manutenção do equilíbrio econômico-financeiro das operadoras”, explicou o diretor de normas e habilitação de produtos da ANS, Alexandre Fioranelli.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Importante ressaltar também que essa metodologia é baseada na variação das despesas médicas apuradas nas demonstrações contábeis das operadoras e em um índice de inflação, o que garante previsibilidade e transparência para toda a sociedade”, completou.

O reajuste poderá ser aplicado pela operadora no mês de aniversário do contrato, ou seja, no mês da data de contratação do plano. Para os contratos que aniversariam em maio e junho, a cobrança deverá ser iniciada em julho ou, no máximo, em agosto, retroagindo até o mês de aniversário do contrato.

Das cidades da região, Americana é a que tem mais planos individuais ou familiares ativos, que poderão ser impactados: 37.373. Na sequência, vem Santa Bárbara (23.512), Sumaré (13.932), Hortolândia (8.126) e Nova Odessa (6.079).

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Segundo dados da ANS, em 2021, considerado o ano de pico da pandemia da Covid-19, foi feito um reajuste negativo nos planos (ficou mais barato), de -8,19%. Porém, de 2022 a 2024, foram aplicados aumentos que, somados, chegam a 32,04 pontos percentuais.

Isso tem levado a um aumento nos cancelamentos, já que em 2021 na RPT, por exemplo, haviam 102,6 mil planos individuais e familiares. Esse número caiu para 89 mil até março deste ano.

Em nota, a ANS ressaltou que caso o consumidor entenda “que seu plano de saúde não está lhe atendendo adequadamente, pode optar pela portabilidade de carências para outra operadora”. A agência mantém um guia em seu site no qual a pessoa pode pesquisar todos os planos comercializados no Brasil.
Também é possível fazer reclamações por meio do Disque ANS (0800 701 9656) ou na Central de Atendimento a Deficientes Auditivos (0800 021 2105).

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Publicidade