16 de outubro de 2021 Atualizado 16:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Média móvel de internações na região cai pela primeira vez desde fevereiro

Região de Campinas vê redução de 7,2% nas internações por Covid-19; Americana ainda não sentiu impacto, diz infectologista

Por Leonardo Oliveira

06 abr 2021 às 07:30 • Última atualização 06 abr 2021 às 09:01

A média móvel de novas internações por dia de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19) nos hospitais da região de Campinas caiu 7,2% nesta segunda-feira, na comparação com o mesmo período da semana passada. O início da semana atual marca a primeira queda registrada desde o dia 15 de fevereiro.

Na segunda passada, em média, 317 novos pacientes eram internados por dia em leitos dedicados para a doença. Ontem, a média caiu para 294, segundo dados do Seade (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados).

Média móvel de novas internações por dia no DRS-7 de Campinas – Foto: Editoria de Arte / O Liberal

As informações, compiladas pelo LIBERAL, revelam a situação do DRS-7 (Departamento Regional de Saúde) de Campinas, formado por 41 municípios, incluindo os cinco da RPT (Região do Polo Têxtil).

A última queda na média diária de internações havia acontecido no dia 15 de fevereiro – na ocasião, a estatística média era de 103 novos hospitalizados por dia, menos do que os 105 registrados uma semana antes, em 8 de fevereiro.

Desde então o que se viu foi uma sequência de aumentos na estatística e, como resultado, uma ocupação de leitos cada vez mais alta na região. Neste domingo, a média já foi menor, dado ratificado no boletim desta segunda com o segundo dia consecutivo de redução.

Os números, no entanto, não significam que a pandemia está “recuando”. A média de mortes por dia segue no mesmo patamar. Na segunda passada, ela era de cerca de 72 vítimas da doença – nesta era de 73 pacientes que morreram pela Covid-19.

Americana, por exemplo, ainda não sentiu redução nas internações, afirma o médico Arnaldo Gouveia Junior, membro do Comitê de Crise da Prefeitura de Americana e que atende na rede particular.

“Em Americana ainda não. Tanto no HM [Hospital Municipal], quanto no São Francisco, no São Lucas, na Unimed, o atendimento está acima de 100% de ocupação dos leitos Covid-19”, revela.

Há uma expectativa, segundo o infectologista, de que as internações comecem a cair a partir da próxima semana, devido a diminuição no número de “coletas” de exames para detecção do coronavírus desde a semana passada.

Ele acredita que menos pacientes com sintomas respiratórios procuraram as redes públicas e privadas. A queda nos exames realizados indica a previsão de que haja uma diminuição também nas internações a curto prazo.

“O que está acontecendo lá [Campinas] a gente sabe que vai acontecer aqui porque tá diminuindo o número de coletas. Daqui a sete ou dez dias, vai ter menos gente internada, mas nesse momento estamos completamente acima dos 100% de ocupação”.

Publicidade