27 de maio de 2022 Atualizado 20:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PANDEMIA

Agência do Bradesco em SB é fechada após casos positivos de Covid-19 em funcionários

Unidade será higienizada e deverá ser reaberta o mais breve possível com nova equipe, de acordo com o banco

Por Maria Eduarda Gazzetta

19 Janeiro 2022, às 19h42

A agência do banco Bradesco localizada no Centro de Santa Bárbara d’Oeste foi fechada ao público, nesta quarta-feira (19), após dois funcionários da unidade testarem positivo para o coronavírus (Covid-19). A informação foi passada pelo Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região e confirmada pelo banco ao LIBERAL.

Medida preventiva tem como objetivo evitar risco de propagação – Foto: Claudeci Junior / O Liberal

O banco informou que, com os casos confirmados, a rede optou pelo afastamento de toda a equipe e pelo fechamento temporário da agência para a realização de higienização na unidade.

De acordo com a nota encaminhada à reportagem, a medida preventiva tem como objetivo evitar o risco de propagação da doença. “O banco atua para a reabertura da unidade o mais breve possível, com a reposição de uma nova equipe de funcionários”, trouxe o comunicado.

O banco orienta que os clientes procurem uma unidade mais próxima ou, de preferência, usem os canais digitais do Bradesco.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Com esses dois novos casos confirmados, o sindicato aponta que, só nos primeiros 19 dias de janeiro, já são 17 funcionários de várias agências da cidade afastados após resultados de exames positivos para a doença. Cinco deles são funcionários do Banco do Brasil, um da Caixa, outro do Santander, três do Itaú e sete do banco Bradesco.

Cobrança
Conforme publicado pelo LIBERAL nesta quarta, foram estabelecidos protocolos de segurança, como disponibilização de álcool e máscara para os funcionários, por intermédio do sindicato. Além disso, foi firmado um acordo para que profissionais com comorbidades e que moram com pessoas do grupo de risco pudessem realizar o trabalho remotamente.

Entretanto, algumas agências não disponibilizaram ainda itens como divisórias acrílicas em baias de atendimento e máscara de proteção.

O sindicato deve cobrar esses materiais das agências e rever o protocolo para as unidades orientarem os clientes a realizarem os serviços de forma online e por aplicativo, para evitar aglomeração nas unidades.

Publicidade