12 de julho de 2024 Atualizado 12:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PANDEMIA

Agência do Bradesco em SB é fechada após casos positivos de Covid-19 em funcionários

Unidade será higienizada e deverá ser reaberta o mais breve possível com nova equipe, de acordo com o banco

Por Maria Eduarda Gazzetta

19 de janeiro de 2022, às 19h42

A agência do banco Bradesco localizada no Centro de Santa Bárbara d’Oeste foi fechada ao público, nesta quarta-feira (19), após dois funcionários da unidade testarem positivo para o coronavírus (Covid-19). A informação foi passada pelo Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região e confirmada pelo banco ao LIBERAL.

Medida preventiva tem como objetivo evitar risco de propagação – Foto: Claudeci Junior / O Liberal

O banco informou que, com os casos confirmados, a rede optou pelo afastamento de toda a equipe e pelo fechamento temporário da agência para a realização de higienização na unidade.

De acordo com a nota encaminhada à reportagem, a medida preventiva tem como objetivo evitar o risco de propagação da doença. “O banco atua para a reabertura da unidade o mais breve possível, com a reposição de uma nova equipe de funcionários”, trouxe o comunicado.

O banco orienta que os clientes procurem uma unidade mais próxima ou, de preferência, usem os canais digitais do Bradesco.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Com esses dois novos casos confirmados, o sindicato aponta que, só nos primeiros 19 dias de janeiro, já são 17 funcionários de várias agências da cidade afastados após resultados de exames positivos para a doença. Cinco deles são funcionários do Banco do Brasil, um da Caixa, outro do Santander, três do Itaú e sete do banco Bradesco.

Cobrança
Conforme publicado pelo LIBERAL nesta quarta, foram estabelecidos protocolos de segurança, como disponibilização de álcool e máscara para os funcionários, por intermédio do sindicato. Além disso, foi firmado um acordo para que profissionais com comorbidades e que moram com pessoas do grupo de risco pudessem realizar o trabalho remotamente.

Entretanto, algumas agências não disponibilizaram ainda itens como divisórias acrílicas em baias de atendimento e máscara de proteção.

O sindicato deve cobrar esses materiais das agências e rever o protocolo para as unidades orientarem os clientes a realizarem os serviços de forma online e por aplicativo, para evitar aglomeração nas unidades.

Publicidade