Febre amarela terá campanha de vacina

Objetivo é ampliar cobertura em todo o Estado; em Americana, 80 mil pessoas precisam se proteger, de acordo com a secretaria


Foto: Arquivo_O Liberal_22_01_2018.JPG
Posto da Praia Azul ficou lotado em janeiro de 2018 devido à procura

A Secretaria Estadual de Saúde lançou a campanha de vacinação contra a febre amarela. A ação terá início na segunda-feira e segue até 12 de julho com o objetivo de ampliar a cobertura, que está em 71% no Estado de São Paulo.

A estimativa da pasta é que 61,2% da população de Americana esteja protegida, e que ainda 80 mil pessoas ainda precisam receber as doses. A prefeitura foi questionada sobre a atual cobertura, mas não respondeu por um problema no sistema de informação.

De acordo com a diretora de Imunização da Secretaria Estadual, Helena Sato, a pasta pretende proteger toda a população do Estado de São Paulo após a circulação da doença em 2017 e 2018.

Em anos anteriores, a vacina era disponibilizada apenas para pessoas que fossem viajar. Contudo, após a imunização ser recomendada para todo o Estado de São Paulo, o chamamento está sendo feito para toda a população. A pasta acredita que as vacinas nos postos de saúde serão suficientes para a campanha, mas garantiu que caso seja necessário vai enviar mais doses.

“As pessoas vão ao posto quando o vírus está próximo da sua região, mas exatamente para evitar que deixe para depois a vacina é que estamos fazendo essa chamada. É uma ação preventiva porque temos ainda um resíduo de pessoas a serem vacinadas”, indicou a diretora.

Em 2017 e 2018, as unidades de saúde da região registraram filas de pessoas em busca das doses, após divulgação dos casos de contaminação e morte por febre amarela na forma silvestre. Durante o ano todo os postos de saúde contam com a vacina liberada a toda a população. Apenas uma dose já protege para toda a vida.

Em 2019, houve 66 casos autóctones de febre amarela silvestre no Estado, sendo que desses, 12 resultaram na morte dos pacientes. No ano de 2018, foram 504 casos, com 176 mortes.

Americana, Nova Odessa e Sumaré ainda não foram informadas da campanha. Hortolândia revelou que foi comunicada e que deve definir, na próxima semana, a estratégia de vacinação. Santa Bárbara d’Oeste não respondeu. Helena garantiu que os municípios foram comunicados esta semana, mas não soube indicar o dia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora