24 de fevereiro de 2024 Atualizado 20:17

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

investigação

Com alvos da região, Operação Vulnerare prende 14 em ação contra exploração sexual infantil

Mandado de prisão mais recente foi cumprido nesta terça, em um endereço no Jardim Lucélia, em Sumaré

Por Cristiani Azanha

22 de novembro de 2023, às 07h42 • Última atualização em 22 de novembro de 2023, às 10h24

As polícias Federal e Civil prenderam 14 pessoas em seis estados durante a Operação Vulnerare contra exploração sexual infantil, que vem sendo realizada desde 16 de agosto.

O mandado de prisão mais recente ocorreu nesta terça-feira (21), no Jardim Lucélia, em Sumaré, mas o suspeito não foi localizado.

Durante as atividades, os policiais prenderam outro investigado por estupro, no último dia 7, em Hortolândia.

Ao todo foram cumpridos 15 mandados de prisão em Campinas,  Indaiatuba, Itatiba, Valinhos, Pedra Bela, Peruíbe, São Paulo (Capital), além de São Joaquim (SC), Boa Esperança (MG), Sinop (MT), Vitória da Conquista (BA) e Bandeirantes (PR).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A operação teve como objetivo cumprir mandados em aberto de pessoas que já deveriam estar presas em razão de condenações.

Segundo a PF, a ação conjunta visou criminosos foragidos que cometeram delitos sexuais como estupro, estupro de vulnerável, além de adquirir, guardar ou divulgar pornografia infantil.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Stella Veracay, delegada da PF, afirma que o trabalho em conjunto com a Polícia Civil está sendo realizado com o objetivo de obter imagens desses criminosos.

“Em nosso banco de dados temos muitos vídeos, mas ainda não tínhamos  identificado o criminoso e a vítima. A partir de uma tatuagem, pinta, ou outra característica poderemos chegar até aos envolvidos que realmente participaram dos vídeos”, enfatiza.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

O delegado da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais) da Polícia Civil, José Carlos Fernandes explica que a operação não tem data para acabar.

“Será permanente porque nós entendemos que  é imprescindível que se façam cumprir esses mandados de prisão. Então esse é o objetivo, de prender esses delinquentes que praticam crimes que tantos prejuízos e traumas trazem a mulheres e principalmente crianças e adolescentes.”

Significado

A  Operação Vulnerare – que, em latim, significa ferir, machucar – está incluída nas ações estratégicas do Grupo de Repressão a Crimes contra os Direitos Humanos da Delegacia da Polícia Federal em Campinas.

A unidade tem como uma de suas principais atribuições a investigação de crimes de compartilhamento e disponibilização de arquivos de abuso sexual infantil na internet, para restringir a divulgação e promover a identificação de abusadores e responsáveis pela produção de vídeos.

Publicidade